quarta-feira, 29 de junho de 2011

Tags: , ,

PARA ONDE FOI SEU DINHEIRO: VACINAS H1N1 VENCIDAS TRAZEM PREJUÍZO DE 78 MILHÕES AOS CONTRIBUINTES


Além de toda palhaçada feita em volta de uma pandemia que nunca existiu, além de quererem impor guela-à-baixo uma vacina totalmente nociva e mortal à população, o nosso querido governo marionete jogou fora 78 milhões de Reais dos cofres públicos por causa apenas de um "descuido"...
Vencidas trazem prejuízo de 78 Milhões aos contribuintes. Por negligência o estado deixou de trocar as vacinas compradas, durante a grande mentira da epidemia da gripe A, uma vez que as datas de vencimento foram trocadas pela agência de vigilância canadense, responsável pela vacina. O que foi informado ao governo brasileiro que teve tempo hábil para efetuar a troca, porém o relaxo é grande, talvez porque houve grande interesse e lucro para alguns envolvidos nesse escândalo milionário.
Veja a notícia na própria mídia podre:
Parece óbvio que há uma grande conspiração global, que implanta novos conceitos, através do medo e da guerra, seja de forma bélica, seja através de bactérias, em uma busca insensata por mais poder e controle mental das nações ao redor do mundo, e o pior é que damos força a eles, contribuindo com impostos que são roubados de forma legal, como esse caso da vacina vencida, ou melhor comprada desnecessariamente.
Pensem e tomem suas próprias atitudes. Algo simples como uma representação ao ministério público, ou seja uma petição entregue no fórum de sua cidade ao promotor de justiça, poderia ajudar muito, ao menos obtermos respostas e afastamento de tais autoridades criminosas que permitiram tais feitos.
Em julho de 2010, 6,5 milhões de doses de vacinas contra a gripe A, H1N1, estavam vencidas, segundo relatório do TCU. O prejuízo chegou a R$ 78,5 milhões. No fim de 2009, quando o Ministério da Saúde as comprou, o prazo de validade era de um ano.
Órgãos de saúde federais e estaduais deixaram vencer a validade de 6,5 milhões de vacinas contra a gripe A (H1N1) encomendadas para a campanha de vacinação do ano passado, que visava evitar uma epidemia da doença. A informação consta de um relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), que calculou um prejuízo de R$ 78 milhões. Ministério da Saúde considera normal a sobra de 19,3% das vacinas, devido ao grande número de pessoas que estimou imunizar. OUTROS DESTAQUES – Ministro da articulação nem saiu e PT se digladia pelo cargo. Estilo ‘duro’ derrubou Gleisi no Mato Grosso do Sul. Itália protesta e Battisti quer ficar no Brasil. Itália ameaça até boicotar a Copa de 2014. Eletropaulo é ineficiente sob chuva, diz Alckmin. Banco Central recua e manda trocar nota suspeita. Dano moral em planos de saúde. Bombeiros do Rio exigem anistia para negociar com Cabral. Máfia do transporte usa greve para elevar tarifa em Brasília. Brasil Foods negocia para aprovar fusão Sadia-Perdigão. Situação na Síria preocupa, afirma secretário da ONU.