quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Tags:

Olimpíada de Londres dará prejuízo


A Olimpíada de Londres deverá dar prejuízo: foi esta a conclusão a que os peritos chegaram ao comparar os enormes gastos dos organizadores com o reduzido número de turistas que vieram de visita à capital britânica, três vezes menos que o esperado.

Segundo uma avaliação prévia dos organizadores, na primeira semana dos Jogos Olímpicos deveriam ter chegado a Londres cerca de 300 mil turistas. Na realidade, só chegaram 100 mil. Tendo em conta a especificidade e extensão do torneio, a situação pode melhorar nos próximos dias. Mesmo assim, já se percebeu que as receitas não serão suficientes para cobrir as despesas, conforme diz o diretor do grupo de empresas ALOP, Serguei Khestanov:

"Os organizadores da Olimpíada de Londres contavam ganhar cerca de 10 bilhões de libras esterlinas. No entanto, a realidade mostra que não se conseguirá obter nem sequer uma décima parte deste valor. A razão de tão lamentável resultado tem a ver em parte com o fato de omontante de despesas ter derrapado e atingido quase dez vezes mais o previsto, tendo em conta os gastos indiretos no desenvolvimento das infraestruturas e aumento da segurança. Muito provavelmente, os prejuízos serão assumidos pelo EstadoTal como mostrou a experiência dos Jogos Olímpicos de Pequim, a Olimpíada, em vez de permitir gerar receitas, se transforma a pouco e pouco em uma iniciativa cujo único resultado positivo é o aumento do prestígio do país".(obs: Olimpíadas 2016 será no Brasil)

Tendo feito pronósticos bastante otimistas antes do início da Olimpíada, os organizadores não tiveram em conta a especificidade deste evento. Se trata de um torneio prolongado, onde dezenas de competições decorrem ao mesmo tempo. Para não ter que escolher entre as várias hipóteses, muitos optaram por ficar em casa e usufruir de todas as facilidades das transmissões televisivas, já que estas permitem acompanhar simultaneamente logo diversas competições.

Um outro fator não menos importante é o fato de Londres ser uma das cidades mais caras do mundo. Na altura da Olimpíada, os preços nos hotéis, cafés, bem como dos bilhetes de avião aumentaram drasticamente, tal como já era esperado. Tal afugentou aqueles turistas que não se interessam especialmente por desporto, uma vez que as despesas de alojamento e alimentação cresceram.

Os mais insatisfeitos com a Olimpíada são os banqueiros. Eles não se preocupam muito com a retórica política, nem com considerações de prestígio, mas simplesmente com o dinheiro ganho ou que ficou por ganhar.





No segundo trimestre deste ano, a economia da Grã-Bretanha teve uma queda de 0,7%. O escândalo do banco Barclays, cujo diretor e alguns funcionários são acusados de manipular a taxa de juro LIBOR, uma das mais utilizadas no comércio internacional, teve grande repercussão em todo o mundo. Nesta situação, não há Olimpíada, por mais bem-sucedida que seja, que salve a situação.

Resta às autoridades de Londres consolar-se com o fato de a preparação para os Jogos Olímpicos ter permitido a recuperação, limpeza e reconstrução da parte oriental da cidade, onde se localizam as principais estruturas olímpicas.

Créditos : evoluindo-sempre.blogspot.com