quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Tags: ,

Tsunami Na Indonesia 2004 H.A.A.R.P


Algo de muito estranho aconteceu quando, no dia 26 de dezembro de 2004, uma gigantesca onda vitimou 168 mil pessoas. O fenômeno conhecido como tsunami devastou vários países da Ásia, como a Indonésia. 

Porém, a verdade é tão simples quanto assustadora. A chave para decifrar o que aconteceu passa pela a base britânica militar Diego Garcia. Mesmo localizada próxima do epicientro do terremoto não sofreu danos com o tsunami. Sim, isso mesmo. A base escapou intacta. Ora, basta ver de quem os ingleses foram aliados na Guerra do Iraque para perceber o que aconteceu.
É fácil perceber que os Estados Unidos estão por trás de tudo. Porém, qual seria o motivo. Alguns desqualificados chegaram a alegar que o presidente George W. Bush queria alterar eixo de rotação da terra para evitar a colisão com um asteróide! Por favor... Na verdade, Bush quis testar uma nova e formidável arma de guerra. E o mais assustador. É a segunda vez que ele faz isso.
Sim, pois um fato que não pode passar despercebido é que o trágico terremoto que atingiu o Irã e vitimou 30 mil pessoas, ocorreu em 26 de dezembro de 2003. Exatamente um ano antes do tsunami arrasar a Indonésia... Coincidência? Claro que não. Os Estados Unidos certamente devem ter testado pela primeira vez a sua arma de produzir abalos sísmicos.
Para nada dar errado era preciso esconder a existência do abalo. Isto foi feito com um sadismo brutal. O terremoto foi registado pelo serviço geológico dos EUA, para detecção de sismos. O centro de detecção no Pacífico também detectou o abalo. Porém, 15 minutos depois ambos emitiram um comunicado às ilhas do pacífico dizendo que não havia motivos para alarme. Havia uma tsunami, mas não haveria motivos para pânico.
A situação é mais fica mais bizarra, quando se sabe que, 65 minutos depois, ambos os centros emitem um segundo comunicado com a mesma informação. Infelizmente, esqueceram de avisar a respeito do tsunami à região da costa Indiana. O National Weather Service (NOAA) alegou que não tinham os contactos dos oficiais apropriados.



Como se pode notar, graças a essa ajuda providencial, ambos os testes foram um sucesso. Obviamente, milhares de pessoas morreram no processo. Porém, um país que reelege George W. Bush não está preocupado em poupar vidas humanas. Contudo, o precavido, arisco e arredio Zeronauta pode se questionar. E o motivo? O que levou os Estados Unidos a inundarem a Indonésia?
Fácil, tudo não passou de um golpe de marketing. Nenhum país foi capaz de mandar mais ajuda humanitária do que os Estados Unidos. Bush, normalmente um sujeito lerdo de dar dó, agiu com prontidão para auxiliar as vítimas do tsunami. Graça a sua decisão, passou a ser considerado um líder capaz de ajudar o mundo. Rapidamente, a imprensa esqueceu os escândalos do Iraque.
Agora, os Estados Unidos tem uma arma de destruição em massa pronta para entrar em ação. Para deixar tudo mais apavorante, eles podem devastar um país e ainda botar a culpa nas forças da natureza. Se algum dia o Brasil deixar de pagar o FMI, é bem possível que comecem a surgir terremotos e tornados em Brasília.