sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Tags:

Doleiro Youssef confessa que Lula e Dilma sabiam de tudo

Tudo o que os brasileiros de bem já sabiam ou tinham intuído reservadamente finalmente é comprovado a quatro dias do segundo turno da eleição presidencial. Ou: tudo o que você queria saber sobre a roubalheira na Petrobras, Dilma e Lula já sabiam! Afinal, os dois são os figurantes principais do famigerado petrolão. 

Todavia irão morrer dizendo que não sabiam de nada. Mas a reportagem-bomba de Veja desta semana, que chega às bancas nesta sexta-feira é arrasadora, não deixa pedra sobre pedra e com exclusividade revela a verdade dos fatos do escândalo que envergonha os brasileiros de bem. O lodaçal da vergonhosa roubalheira dos cofres públicos bate finalmente no Lula e na Dilma! 

É que, segundo a reportagem-bomba de Veja, o doleiro Alberto Yousseff, caixa do esquema de corrupção na Petrobras, revelou à Polícia Federal e ao Ministério Público, na terça-feira passada - portanto a revelação está quentinha -  que Lula e Dilma Rousseff tinham conhecimento das tenebrosas transações na estatal.

A chamada de capa é estarrecedora, para usar um vocábulo descoberto recentemente pela "presidenta" do Lula: ELES SABIAM DE TUDO!
Como sabem, o doleiro Alberto Yousseff, o operador do petrolão, fez esta revelação dentro do instituto da chamada delação premiada que faculta ao réu obter perdão de parte de sua pena caso colabore com as investigações. Suas afirmações e informações têm de ser verdadeiras, sob pena de amargar pelo menos uns 50 de cadeia. 

Depois de relutar, Yousseff não teve outra alternativa, ou seja, colaborar com a polícia e a Justiça para minimizar parte de sua pena, que é grande, haja vista para o grau de envolvimento e o tamanho da roubalheira realizada nos cofres da Petrobras.

Se alguns eleitores ainda estava indecisos sobre em quem voltar no segundo turno eleitoral, agora foram brindados por uma informação relevante. E se os eleitores quiserem que tudo seja esclarecido e que Lula e Dilma sejam julgados e punidos na forma da lei, sabem, pelo menos, em quem jamais deverão agora ou alhures dar o seu sagrado voto.

E mais não precisa ser dito. Os fatos falam por si só. Mas procurem chegar cedo às bancas nesta sexta-feira, antes que Lula mande comprar todos os exemplares de Veja para destruí-los. Afinal, todos conhecem a figura. Quem não conhecia, agora está conhecendo.

LULA & DILMA
Para se ter ideia do conteúdo da reportagem-bomba de Veja, aqui vai um aperitivo:

Na última terça-feira, o doleiro Alberto Youssef entrou na sala de interrogatórios da Polícia Federal em Curitiba para prestar mais um depoimento em seu processo de delação premiada. Como faz desde o dia 29 de setembro, sentou-se ao lado de seu advogado, pôs os braços sobre a mesa, olhou para a câmera posicionada à sua frente e se colocou à disposição das autoridades para contar tudo o que fez, viu e ouviu enquanto comandou um esquema de lavagem de dinheiro suspeito de movimentar 10 bilhões de reais. A temporada na cadeia produziu mudanças profundas em Youssef. Encarcerado desde março, o doleiro está bem mais magro, tem o rosto pálido, o cabelo raspado e não cultiva mais a barba. O estado de espírito também é outro. Antes afeito às sombras e ao silêncio, Youssef mostra desassombro para denunciar, apontar e distribuir responsabilidades na camarilha que assaltou durante quase uma década os cofres da Petrobras. Com a autoridade de quem atuava como o banco clandestino do esquema, ele adicionou novos personagens à trama criminosa, que agora atinge o topo da República. Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro foi taxativo:
— O Planalto sabia de tudo!
— Mas quem no Planalto?, perguntou o delegado.
— Lula e Dilma, respondeu o doleiro.