domingo, 21 de dezembro de 2014

Tags:

10 Alimentos que te fazem mal e você não sabia

Vira e mexe, a medicina aparece com um novo vilão entre os alimentos. Antes, por exemplo, o pobre ovo era considerado um demônio das geladeiras, mas como deve ter cumprido pena e pago por seus pecados, hoje foi absolvido e seu consumo moderado já é visto como um hábito saudável.
Quando esse tipo de coisa acontece a impressão que dá é que a Ciência segue moda e, assim, alimentos entram e saem da “estação”, podendo ou não ser consumidos, dependendo da época do ano. Já teve essa impressão também?
Hoje, por exemplo, você vai conhecer algumas comidas que foram literalmente condenadas pelos médicos ao redor do mundo e que, segundo eles, podem reduzir drasticamente o tempo de vida das pessoas que as consomem! Segundo os especialistas, os 10 alimentos que listamos precisam ser excluídos da alimentação, caso o plano seja ter uma vida longa.
Se, no entanto, esses alimentos vão voltar a se tornar “mocinhos” nessa novela da vida, nunca dá para saber, mas não custa nada conferir quais são os “bandidos” da vez e porque recomendam tanto que todos parem de consumí-los agora mesmo, certo? Acompanhe:





1. Margarina

1
Sabe aquele conceito de que margarina é mais saudável que manteiga? Bom, os médicos dizem que isso não existe. Isso porque as margarinas aumentam o colesterol ruim (LDL) e acabam reduzindo o saudável (HDL). A dica é substituir esse produto por azeite e manteiga, sempre quando puder. Mas, se você não conseguir ficar sem a margarina no pão, fique de olho: quanto mais sólida ela for, mais gordura trans ela terá e, assim, menos saudável ela é.

2. Adoçantes

2
Se o açúcar em si é ruim, os adoçantes artificiais são ainda piores! Isso porque esses substitutos do açúcar, como já comprovaram alguns estudos, mudam a forma como o corpo metaboliza a glicose, cujos níveis no sangue podem sofrer uma alta com apenas alguns dias de uso. Além disso, os adoçantes acabam incentivando o corpo a acumular energia e até mesmo a engordar com mais facilidade, uma vez que eles enganam o cérebro na hora das refeições, que não entende que o corpo já se alimentou.

3. Enlatados

3
As latas usadas pela indústria são terríveis para nosso organismo, já que são feita com bisfenol A, um produto sintético que pode afetar diretamente o sistema hormonal, mesmo que ingerido em pequenas quantidades. Consumido durante muito tempo, esse produto pode causar infertilidade, câncer de mama, obesidade, diabetes e pode até mesmo alterar o comportamento das crianças.

4. Cereais matinais

4
Embora vendam uma ideia de boa refeição e saúde, os cereais conta com uma quantidade absurda de açúcar para agradar o paladar das crianças, seu público-alvo; e, isso, claro, prejudica e muito o organismo. Aliás, para incentivar você a parar imediatamente com o consumo desses alimentos, fique sabendo que, em média, 56% do peso da embalagem de grandes marcas desse produto é constituído apenas por açúcar.

5. Soja

5
Como você sabe, produtos transgênicos são fazem bem á saúde e muitos estudos associam o consumo desse tipo de alimento com o desenvolvimento de tumores e cânceres. Então, se quiser ficar longe dos geneticamente modificados, fuja da soja e de todos seus derivados. Isso porque, tanto Estados Unidos quanto Brasil contam com quantidades representativas de plantações desse tipo de alimentos. Em nosso país, por exemplo, estima-se que 40,3 milhões de hectares sejam dedicadas ao cultivo de transgênicos.

6. Cavala, peixe-espada e tubarão



Embora não sejam muito comuns no cardápio brasileiro, não custa alertar: corra desses peixes. Isso porque eles apresentam uma toxina chamada metilmercúrio, pode lesionar o sistema nervoso.

7. Hambúrgueres industrializados

7
Além de serem feitos a partir de animais criados para o abate – cheios de hormônios -, a produção dos hambúrgueres não é nada bonita nas indústrias. Isso porque, ao contrário dos hambúrgueres gourmet (de alguns restaurantes), os congelados são feitos com peças de carne duvidosas de vários animais, normalmente não utilizadas para outras finalidades; o que pode aumentar o risco de contaminação.

8. Refrigerantes

8
Todo mundo sabe que refrigerantes são um problema, especialmente pela quantidade de açúcar que trazem na composição. Aliás, quem tem o costume de consumir esse tipo de bebida todos os dias ou muitas vezes por semana está seriamente exposto ao risco de desenvolver diabetes. Sobre as bebidas gaseificadas com zero calorias, também não são uma opção, já que contém quantidades monstruosas de adoçantes, o que você já sabe que é péssimo para a saúde.

9. Maçãs

9
Nem mesmo as maçãs escaparam dessa vez. Mas, claro, o problema não está na fruta, que é ótima e traz vários reflexos positivos para o corpo. O grande vilão mesmo é o modo como elas são cultivadas: com muito agrotóxico. Então, a menos que tiver a opção de consumir maças orgânicas, é suspender seu consumo. Isso porque os pesticidas usados no cultivo das frutas fica acumulado em sua superfície, especialmente na região do cabinho.

10. Carne processada

10


Presuntos, bacon, salames, salsichas e assim por diante. Todas essas carnes processadas industrialmente, segundo estudos, além das quantidades gigantescas de gordura, ainda aumenta as chances de desenvolver doenças sérias, como o câncer. Uma pesquisa desenvolvida por Harvard também revelou que as pessoas que consome esse tipo de alimento regularmente ainda apresentam grandes chances de morrer mais cedo, perdendo de 20 a 30 anos de vida, em média.

Conheça as 4 piores comidas industrializadas que você anda comendo