quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Tags: , ,

Cientistas cépticos com teoria evolucionista

           

Hoje em dia já existem provas suficientes para que esta teoria seja no mínimo questionada e não de ensino obrigatório como verdade absoluta:


- A inexistência de fósseis de transição comprovados quando deveriam existir milhares de espécies de transição entre os diversos patamares evolutivos (1), os dados dos métodos de datação e das taxas de decaimento do DNA (2), a descoberta de tecidos moles em ossos de dinossauros (3) e até dados do nosso DNA Mitocondrial (4) são mais que suficientes para que qualquer pessoa interessada na verdade e livre de preconceitos, perceba que o evolucionismo tal como é proposto é uma total falácia.
A adaptação das espécies ao seu meio ambiente é confundida com “evolução”, mas a verdade é que não existem mutações genéticas comprovadas que demonstrem um acréscimo de informação genética (5), pelo contrário, as mutações genéticas são sempre baseadas na informação já existente no DNA e nem sempre são benéficas para os organismos.
E já nem vou falar na chamada complexidade irredutível que por muito que tentem não conseguem refutar (6) e na probabilidade de algo como a “evolução das espécies” ser praticamente inexistente (7).
Mas uma máquina de desinformação continua a empurrar esta teoria diariamente, seja nos mídia, seja no sistema de ensino, seja na área do entertenimento, etc, de forma a não dar sequer hipótese ao debate racional.

E foi por sair um “pequeno” artigo na mídia sobre como já existem várias vozes no meio cientifico a criticar o evolucionismo que decidi escrever este artigo.
Espero que leiam e entendam que a luta deste site não é religiosa mas sim pela verdade, pois somente por ela seremos livres:

Cientistas revelam estudos que comprovariam equívocos de Darwin na Teoria da Evolução

Contra a Teoria da Evolução, um grupo de cientistas respeitados se juntou para propagar a Teoria do Design Inteligente (TDI), e assim, quebrar o paradigma da biologia evolutiva criado por Charles Darwin no século XIX.
De acordo com a TDI, a vida não se desenvolveu na Terra de forma natural, mas projetada por uma mente inteligente: 
“Conhecimentos científicos em bioquímica e biologia molecular cada vez mais apurados nos permitiram abrir a caixa preta chamada célula e enxergar nela um conjunto imenso de máquinas moleculares dotado de uma complexidade irredutível”, argumenta Marcos Eberlin.
Essas características descobertas no estudo ao longo de décadas nas células permite, segundo Eberlin, contrapor a Teoria da Evolução: “Não dá para pensar num motor desse tipo produzido por forças naturais. Foi decisão de uma inteligência que existe no universo”, diz o cientista.
No Brasil, Eberlin e outros pesquisadores brasileiros fundaram a Sociedade Brasileira do Design Inteligente (SBDI), entidade que reúne ex-defensores da Teoria da Evolução. De acordo com a revista IstoÉ, a SBDI organizou recentemente o 1º Congresso Brasileiro do Design Inteligente, em Campinas, no interior de São Paulo.
Engana-se quem pensa que a adesão à TDI seja feita apenas por pesquisadores brasileiros. O grupo que aderiu a essa linha de pensamento científico no país se juntou a um coletivo bem maior existente nos Estados Unidos desde a década de 1980.
Entre os principais nomes dos adeptos à TDI nos Estados Unidos está o filósofo Paul Nelson, especializado em biologia evolucionária. Ele palestrou no Congresso da SBDI e ajudou a entidade a difundir o princípio da teoria entre os pesquisadores que compareceram ao evento.
“Não somos inimigos de Darwin, mas amigos da ciência. Queremos restabelecer a verdade científica”, diz Marcos Eberlin, que também é membro da Academia Brasileira de Ciências (ABC).
Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/estudos-comprovariam-equivocos-teoria-evolucao-73014.html
 
Veja a reportagem da mídia corporativa em:

Eles desafiam Darwin

Cientistas brasileiros se aliam a um grupo de académicos americanos e começam a defender nas universidades do País que a vida teria sido criada por uma mente inteligente
http://www.istoe.com.br/reportagens/393404_ELES+DESAFIAM+DARWIN
E se lerem até ao fim veem que a critica apontada pelos evolucionistas ao Design Inteligente é que esses cientistas que a defendem não são da área, mas esquecem que ainda recentemente mais de 800 doutorados (Ph. D), incluindo muitos biólogos, assinam em abaixo-assinado o seu cepticismo quanto à teoria evolucionista darwiniana (e muitos até nem são cristãos).

Cientistas cépticos com teoria evolucionista   

http://www.iqc.pt/index2.php?option=com_content&do_pdf=1&id=3524