sábado, 14 de fevereiro de 2015

Tags: ,

Estudante constrói braço robótico controlado por ondas cerebrais


O americano Easton LaChapelle, de 19 anos, construiu um braço robótico controlado por ondas cerebrais de 350 dólares e ainda divulgou um tutorial ensinando como fabricá-lo. 





Seu objetivo é fazer com que pessoas que tiveram braços amputados possam usar o membro robótico, mais barato do que uma prótese, e que pode custar dezenas de milhares de dólares. 

Aos 14 anos, Easton LaChapelle  o jovem construiu uma mão robótica controlada por uma luva sem fio. O estudante usou peças de Lego, motores de aviões de brinquedo e linha de pesca para construir o aparelho. 

LaChapelle afirma que teve a ideia de criar a mão quando conheceu uma garota de 7 anos que havia nascido sem seu braço direito. Ela usava um membro prostético que custava 80 mil dólares. Então, o estudante resolveu criar uma alternativa mais barata. 

Pela primeira vez, um amputado controla dois braços robóticos com a mente


LaChapelle entrou em contato com Jeremy Blum, dono de um canal de robótica popular do YouTube, que aperfeiçoou o código de programação que permitia que luva a controlasse o membro mecânico. 

Para baratear o custo da mão, LaChappele comprou uma Power Glove de segunda mão e usou os sensores do acessório, lançado originalmente em 1989 para o primeiro console da Nintendo. 

Depois de concluir o projeto da mão robótica, o estudante resolveu transformá-lo em um braço completamente operacional. Novamente, Jeremy Blum ajudou o estudante. Blum trabalhava na MakerBot, fabricante de impressoras 3D, e tinha acesso à Thing-O-Matic, uma máquina que custava 1,2 mil dólares, inacessível ao ainda aluno do segundo ano do colegial. 

LaChapelle mandava por e-mail os modelos das peças para Blum, que as imprimia e enviava de volta para o estudante. 

O braço robótico consegue desempenhar praticamente as mesmas atividades que uma mão humana, como apertar mãos ou arremessar bolas. 

O mais impressionante é que tudo isso é feito por meio de ondas cerebrais. Um capacete de eletroencefalografia lê 10 diferentes canais de um cérebro humano. 

As instruções, modelos e software usados na construção do aparelho podem ser baixados gratuitamente no site de LaChapelle. 



(Fonte: infoexame)