quarta-feira, 1 de abril de 2015

Tags: ,

Malafaia diz que governo Dilma tirou dos pais a autoridade sobre filhos ao publicar resolução que permite uso de banheiro do sexo oposto; Assista


No programa Vitória em Cristo do último sábado, 28 de março, o pastor Silas Malafaia teceu críticas ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT) por aderir às estratégias do ativismo gay e publicar a resolução que permite a adolescentes usarem os banheiros do sexo oposto nas escolas públicas e privadas.
De acordo com Malafaia, existe por parte da militância homossexual um empenho em fazer as pessoas acreditarem que quem não é a favor da homossexualidade, necessariamente é defensor da violência contra gays, lésbicas e transexuais.
“Nós não estamos aqui para proibir ninguém de ser nada. A questão não é essa. Ok? Se alguém quer ser homossexual, é direito ser. Nós não estamos aqui para concordar com violência contra grupo nenhum, e nem contra homossexuais, nem contra ninguém. Agora, eu, pela Constituição Brasileira, pelo Estado Democrático de Direito, como qualquer um pode criticar a religião de quem quiser, como qualquer um pode criticar o comportamento de quem quiser, tenho o direito de contraditar toda a teoria do ativismo gay”, disse o pastor, referindo-se ao argumento de discriminação de gênero, usado para incentivar o uso de banheiros por pessoas do sexo oposto.

Leia também: 

Absurdo! Igreja Universal oferece a fiéis escrituras de "terrenos no céu" - Confira!

Segundo o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), o que o governo federal se propôs a fazer em defesa dos argumentos usados pelos ativistas gays é uma “esculhambação”.
“Onde é que esses caras desse governo querem chegar?”, questionou o pastor. A resolução permite que meninos e meninas que decidirem usar os banheiros do sexo oposto não precisam da autorização dos pais.
“Querer tirar da família, dos pais, sobre os filhos… Um garoto de 12 anos de idade poder se vestir de mulher, ir à escolha e entrar no banheiro feminino? Onde é que esses caras desse governo querem chegar? Isso é uma afronta à família, uma afronta a autoridade dos pais, é uma esculhambação!”, esbravejou Malafaia.
O pastor ainda sintetizou seu pensamento sobre o caso em um lema: “Família fortes, nação forte; famílias fracassadas, nação sem rumo!”. Assista: