quinta-feira, 7 de maio de 2015

Tags: , , , , ,

5 Teorias da conspiração que se confirmaram ser verdadeiras

Existem vários tipos de histórias chamadas de "teorias da conspiração" e as pessoas que lhes ensinam são considerados pela "sociedade" de fanáticos loucos que muitas vezes precisam de tratamento médico.

E se eu lhe disser que a "sociedade" é quem deve levar algum tratamento médico , porque às vezes essas histórias incríveis que ninguém acreditava, se tornaram a ser 100% verdade?

1. O experimento sífilis de Tuskegee 



Nos anos 1932-1972, houve uma série de experimentos com cerca de 400 cidadãos negros infectados com sífilis nos Estados Unidos. O estudo selecionou os pobres, simples e sem instruções - a maioria deles nem sequer sabiam sobre sua doença.



US Public Health Service havia prometido tratamento gratuito para pacientes.  A finalidade deste "experimento" era de observar uma doença progressiva em representantes da raça negra, e a autópsia científica dos participantes falecidos nestes estudos.

Como resultado, 28 pessoas morreram diretamente de sífilis, 100 morreram em conseqüência de complicações diretamente relacionadas à doença, 40 mulheres foram infectadas pelos pacientes inconscientes, e 19 crianças nasceram com doença congênita.

A triste verdade sobre o experimento Tuskegee foi confirmada em 1997 pelo presidente Bill Clinton, que oficialmente e publicamente pediu desculpas aos oito participantes sobreviventes nestes estudos.

E se eu lhe disser que o próprio governo dos EUA comete "atos de terror" na sua terra, só para ter uma desculpa para invadir outro país?

2. Operação Northwoods

Em 1997, como resultado do assassinato de JF Kennedy, mil e quinhentas páginas de documentos intitulados "Operação Northwoods" foram desclassificados. Na década de 60, os Estados Unidos estava se preparando para a guerra com Cuba. Para iniciar a máquina de guerra foi necessário o apoio do público.

Por sua vez o secretário de Defesa apresentou um documento chamado "justificação para a intervenção militar dos EUA em Cuba", de modo que eles tinham toda uma gama de provocações interessantes, como atentados terroristas que envolviam bases militares explodindo, seqüestro de aeronaves, "pouso" de tropas de Cuba, bombardeios, e até mesmo o naufrágio de um barco cheio de cubanos armados.




Veja o documento completo por si mesmo aqui.

Estes ataques terroristas de falsa bandeira deviam ser realizados pela CIA em grande escala para que os cidadãos dos Estados Unidos que se sentissem ameaçados por Fidel Castro e que o governo tinha uma desculpa para começar uma guerra.

O plano nunca foi implementado no entanto, como o presidente Kennedy se encontrou com o general Lyman Lemnitzer o plano para a operação foi rejeitada. Desta vez não funcionou ...

E se eu lhe dizer que se trata apenas de petróleo?

3. O Testemunho Nayirah 

Em agosto de 1990 houve um conflito entre o Iraque e o Kuwait, principalmente sobre os campos de petróleo, Saddam Hussein acusou kuwaitianos de roubo desses recursos. Em 10 de outubro o mundo inteiro voltou os olhos para uma menina de quinze anos chamada Nayirah, que chorou copiosamente enquanto ela falava sobre crimes desumanos cometidos por soldados iraquianos.

A jovem kuwaitiana testemunhou a morte de mais de 300 bebês em um hospital. O discurso dramático tocou os corações dos espectadores e conseguiu angariar apoio esmagador para o envolvimento dos Estados Unidos no conflito e da eclosão da Guerra do Golfo.

Quando a poeira da batalha tinha baixado, alguém deu uma pesquisada em Nayirah. Rapidamente se tornou evidente que a menina que havia aparecido chorando na frente de milhões de telespectadores era filha de Sheikh Saud Nasser Al-Saud Al-Kuwait Sabah- embaixador dos Estados Unidos e um membro da família real.

A criança foi entregue a gênios PR - Hill & Knowlton , onde ela passou um curso de formação de ator global. Ela teve que trabalhar fora - os chefes da empresa assinaram um contrato de 11.900 mil dólares com a família real do Kuwait.

Leia também: Ex-ministro do Canadá alega que há alienígenas no governo dos EUA

A tarefa era simples - para convencer os militares dos EUA a tomar medidas contra o Iraque. Nayirah mentiu. Desta vez, ela trabalhou ...

E se eu lhe disser que os principais cientistas nazistas conseguiu um emprego nos EUA depois da guerra?

4. Operação Paperclip

A II Guerra Mundial estava chegando ao fim e nada mais poderia mudar a situação do Terceiro Reich.

Forças especiais americanas tinham reconhecido que seria uma pena se algumas pessoas perderam suas vidas, especialmente aqueles cujo conhecimento e experiência poderia servir aos interesses dos Estados Unidos.


Como parte da Operação Paperclip, eles trouxeram para os EUA um grupo de cientistas talentosos da indústria de foguetes nazista, medicina e divisões de armas químicas.

Nos braços seguros do Tio Sam, havia, entre outros, Wernher Von Braun (SS-homem, o criador da famoso míssil V-2), Kurt Blome (um médico especialista em armas biológicas, que testou suas invenções em prisioneiros em Auschwitz ) e Hubertus Strughold ("pai da medicina espacial" que examinou o efeito de temperaturas extremamente baixas no corpo humano no campo de Dachau).

No total, 700 "homens da ciência" alemães, descobriram sua nova casa em solo americano.

E se eu lhe disser que o governo controla a sua mente?

5. MK-Ultra

Testes com as mentes das pessoas foi realmente feito pela CIA meio século atrás!

Na década de 60, graças aos repórteres do NY Times, os detalhes do projeto MK-Ultra vieram à tona, o que teve como objetivo investigar a capacidade humana de ser controlado pelo uso de determinados produtos químicos, mensagens subliminares, impulsos elétricos e substâncias psicoativas.

Leia também: 'Aliens controlam os governos do mundo secretamente' Afirma o presidente Obama

O projeto em si consistiu de um número de sub-projetos. Por exemplo, MK-Search foi concebido para criar o soro perfeito da verdade que poderia ser usado no espiões russos capturados,
Eles também estudaram a investigação sobre o uso prático de LSD. Os experimentos foram conduzidos em prostitutas, prisioneiros e pessoas com doença mental.

Muitas vezes sem o seu conhecimento ou consentimento. Um tal experimento foi dar a droga para sete voluntários continuamente por 77 dias ... Entre as substâncias com as quais a CIA trabalharam também estavam presentes anfetaminas, psilocibina e mescalina.

Eles também experimentaram com sessões hipnóticas. Quando as informações sobre MK-Ultra foi lançada ao público, foram estabelecidas uma série de comissões de inquérito e essa pesquisa foi formalmente e publicamente condenada.

Costuma-se dizer que o projeto infame foi um dos fatores que resultaram na geração do movimento hippie. Ken Kesey - autor de "Voando Sobre Um Ninho de Cucos", como voluntário, estava participando de um dos experimentos, elaborado pela CIA.

O efeito do LSD na mente humana tem intrigado tanto o escritor , que ele se tornou um dos primeiros defensores do uso de drogas psicodélicas no contexto de recreação. Outro membro da experimentação psicodélica era Robert Hunter do Grateful Dead ...

Sabemos que essas teorias acabaram por ser verdade. E quantos mais estão esperando para ser revelado?  Afinal, somos paranoicos ou apenas conseguimos enxergar um pouco mais além?


Leia também: O mistério dos caixões da Fema!

E você leitor, achou que alguma ''Teoria da conspiração''  ficou de fora dessa lista? Envie nos comentários algumas sugestões!