terça-feira, 19 de maio de 2015

Tags: , , ,

Carro esportivo movido a água salgada : Veículo vai de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos


Os carros esportivos podem não ter a melhor reputação de ser amigo do ambiente, mas esta máquina elegante foi projetada para atingir 217,5 mph (350 km / h) - usando nada mais do que de água salgada.
Seu sistema de acionamento radical permite que atinga (100 km / h) em 2,8 segundos, tornando-se tão rápido quanto a McLaren P1.


Depois de fazer sua estréia no 2014 Geneva Motor Show, em março, a tecnologia de água salgada foi agora certificada para uso nas estradas europeias.

Com 920 cavalos (680 kW) o carro usa algo conhecido como um fluxo de eletrólito do sistema de energia de célula para alimentar quatro motores elétricos dentro do carro.

Ele funciona de uma forma semelhante a uma célula de combustível de hidrogénio, no entanto, o líquido utilizado para o armazenamento de energia é água salgada.

O líquido passa através de uma membrana entre os dois tanques, criando uma carga eléctrica. Essa eletricidade é então armazenada e distribuído pelos super-capacitores.

O carro leva a água em dois tanques de 200 litros, que em uma sessão permitirá os motoristas viajem até 373 milhas (600 quilômetros).

No geral, a quatro lugares, é de 5,25 metros  de comprimento, 2,2 metros de largura à 1,35 metros 

O preço e a data de venda ainda não foram revelados, mas, alguns especialistas sugerem que o carro poderia custar mais de £ 1.000.000 (US $ 1,7 milhões)

A NanoFlowcell AG, está agora a planejar testar o carro em estradas públicas na Alemanha e no resto da Europa e se tudo der certo a empresa se prepara para a produção em série.

Eles afirmam que a tecnologia oferece cinco vezes a capacidade de energia de baterias de lítio-íon com o mesmo peso.

"Temos grandes planos, e não só na indústria automobilística", diz NanoFlowcell AG Presidente do Conselho.

"O potencial do NanoFlowcell é muito maior, especialmente em termos de fornecimento de energia no mercado interno, bem como no transporte marítimo, ferroviário e tecnologia de aviação."