sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Tags: , ,

Físicos descobrem evidencias que o nosso universo é de fato um holograma

"Uma equipe de físicos forneceram o que foi descrito pela revista Nature como a "evidência mais clara até agora" que o nosso universo é um holograma. 

A nova pesquisa poderia ajudar a conciliar um estudo complexo e duradouro problema da física moderna: as aparentes incoerências entre os diferentes modelos do universo explicadas pela física quântica e a teoria da gravidade de Einstein. Os dois novos artigos científicos são o culminar de um trabalho de anos liderada por Yoshifumi Hyakutake, da Universidade de Ibaraki, no Japão, que apresentam cálculos hipotéticos das energias de buracos negros em universos diferentes . 




A idéia do universo existente como um "holograma" não se refere a uma ilusão de Matrix, mas a teoria de que as três dimensões que percebemos são, na verdade, uma "pintura" no horizonte cosmológico - a fronteira do universo conhecido. Se isso soa paradoxal, tente imaginar uma imagem holográfica que muda conforme você a move. Embora o quadro seja bidimensional, observá-lo a partir de diferentes localizações cria a ilusão de que é 3D. 

Este modelo do universo ajuda a explicar algumas inconsistências entre a relatividade geral (teoria de Einstein) e a física quântica. Embora o trabalho de Einstein sustente grande parte da física moderna, em certos extremos (como no meio de um buraco negro). O método tradicional de conciliar esses dois modelos veio de 1997, os trabalhos do físico teórico Juan Maldacena, cujas idéias são construídas sobre a teoria das cordas. Esta é uma das "teorias de tudo" mais bem respeitadas (Stephen Hawking é um fã) e postula que os objetos de vibrações unidimensionais conhecidos como "cordas" são as partículas elementares do universo. Maldacena congratulou-se com a nova pesquisa por Hyakutake e sua equipe, contando a revista Nature que os resultados são "uma forma interessante de testar muitas idéias na gravidade quântica e teoria das cordas." Leonard Susskind, um físico teórico considerado como um dos pais da teoria das cordas, acrescentou que o trabalho pela equipe japonesa é: "numericamente confirmado, talvez pela primeira vez, temos bastante certeza de que algo é verdade''.

Fonte: Nature

Leia também: Matrix: Nossa vida é uma simulação? Esses três cientistas demonstram que é possível