domingo, 16 de agosto de 2015

Tags: , ,

Nova descoberta sugere que nosso universo é parte de um multiverso

A Primeira evidência direta da inflação cósmica - um período de rápida expansão que ocorreu uma fração de segundo após o Big Bang - também apoia a ideia de que o nosso universo é apenas um entre muitos por aí, segundo alguns pesquisadores.




Na segunda-feira, os cientistas anunciaram novas descobertas que marcam a primeira evidência direta de ondas gravitacionais primordiais - ondulações no espaço-tempo criadas depois que o universo surgiu. Se os resultados forem confirmados, eles fornecem uma boa evidência de que o espaço-tempo se expandiu em muitas vezes a velocidade da luz logo após o Big Bang 13,8 bilhões anos atrás. 

A nova pesquisa também dá credibilidade à ideia de um Multiverso. Esta teoria postula que, quando o Universo cresceu exponencialmente na primeira pequena fração de segundo após o Big Bang, algumas partes do espaço-tempo se expandiram mais rapidamente do que outras. Isto poderia ter criado “bolhas” do espaço-tempo que então desenvolveram outros universos. O universo conhecido tem as suas próprias leis da física, enquanto outros universos poderiam ter diferentes leis, de acordo com o conceito do Multiverso. [5 razões que indicam que vivemos em um Multiverso]

“É difícil construir modelos da inflação que não levam a um Multiverso”, disse Alan Guth, físico teórico do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) durante uma conferência de imprensa na segunda-feira. “Não é impossível, mas ainda há certamente pesquisas que precisam ser feitas. Mas a maioria dos modelos de inflação leva a um Multiverso, e as evidências para a inflação estão nos forçando a aceitar a ideia de que o nosso universo é apenas um em uma infinidade.” [A vida é um acaso? Não, segundo a tese do Multiverso]

Outros pesquisadores concordaram sobre a relação entre a inflação e o Multiverso.

“Na maioria dos modelos de inflação, se a inflação estiver lá, então o Multiverso também estará”, disse o físico teórico Andrei Linde, da Universidade de Stanford, que não esteve envolvido no novo estudo. “É possível inventar modelos de inflação que não permitem que o Multiverso, mas é difícil. Todo experimento que traz melhor credibilidade à teoria inflacionária nos traz muito mais perto de indícios de que o Multiverso é real.”

Linde, um dos principais contribuintes para a teoria da inflação, diz que se o universo conhecido é apenas uma bolha, deve haver muitas outras bolhas no tecido cósmico.

Leia também: Matrix: Nossa vida é uma simulação? Esses três cientistas demonstram que é possível