segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Tags:

Cientistas coreanos conseguem matar o câncer com Ímãs!

Na Coréia do Sul, os cientistas usaram um campo magnético para fazer as células cancerosas se autodestruírem. 





O corpo remove células velhas, que apresentem defeitos, e infectados através do processo de morte celular programada (PCD), ou apoptose. Na apoptose, a célula rejeitada responde a certos sinais a partir do corpo por fragmentação. As células imunes logo consomem esses fragmentos. Os ímãs ajudam a ativar a apoptose.

Quando falha a apoptose, no entanto, as células rejeitadas se dividem incontrolavelmente, desenvolvendo tumores.

Os ímãs induzem a apoptose

Professor Jinwoo Cheon, da Universidade de Yonsei em Seul, e uma equipe de cientistas realizaram experimentos com células de câncer de intestino, usando campos magnéticos para induzir a apoptose.

Nanopartículas de ferro foram ligadas a anticorpos, que se ligam as moléculas "receptoras" às células tumorais. Estas moléculas são agrupadas, quando o campo magnético é aplicado, provocando o sinal de "auto-destruição" e, portanto, a apoptose.

No experimento, mais da metade das células de câncer de intestino foram destruídas, quando o sinal do agrupamento apoptótico começou a surtir efeito.

As células não tratadas mantiveram-se inalteradas e ilesas.

Resposta das Grandes Farmacêuticas?

Em um experimento relacionado, os cientistas realizaram o mesmo tratamento no peixe-zebra, levando-os a desenvolverem caudas incomuns.

Mais estudos estão em andamento.

"Nós mostramos que a sinalização de apoptose pode ser ativada in vitro (laboratório) e em um peixe-zebra in vivo (vivo), usando um interruptor magnético", dizem os cientistas. "Nosso interruptor magnético pode ser amplamente aplicado ​​a qualquer tipo de receptores de membrana superficial presente nas funções celulares no agrupamento."

O estudo será publicado na revista Nature Materials.

É preciso saber como esta forma de terapia - que, até agora, não enche os bolsinhos de um grande laboratório farmacêutico - irá se desenvolver no mundo da medicina tradicional.

Os fabricantes de medicamentos (literalmente) promovem a doença perpétua, e os medicamentos contra o câncer têm demonstrado, uma e outra vez, que pioram tumores. Mas, independentemente dos possíveis tratamentos alternativos, as Grandes Farmacêuticas continuarão a conduzir essas "soluções" perigosas para o público.

Embora hajam muitos alimentos que combatem o câncer, como a cúrcuma, o gengibre, o alho, o extrato de folha de mamão, as frutas, e há muitos mais, a indústria farmacêutica e a medicina convencional não reconhece isso como soluções.

Fontes: [Belfast Telegraph - naturalsociety.com ] Via: Conspiração Global

Leia também: Brasileiro descobre cura do Câncer e é preso após dar de graça medicamentos para portadores da doença