quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Tags: ,

Esqueletos humanos gigantes são encontrados em um túmulo milenar ao norte do Cáucaso

Dois homens e duas mulheres de 2,80 metros de altura foram enterrados há aproximadamente 4.500 anos em um túmulo de argila recém-descoberto.





A sepultura, encontrada por arqueólogos russos ao norte do Cáucaso, está coberta por um montículo de 40 metros de diâmetro, reunindo o que parece ser um jazigo familiar. A descoberta foi realmente surpreendente já que os cientistas trabalhavam na região para abrir espaço a cabos de energia e acreditavam que todas as tumbas já haviam sido saqueadas.

OS HOMENS TINHAM A CABEÇA APOIADA EM UM LOCAL SEPARADO, SUGERINDO QUE TERIAM SIDO DECAPITADOS 

Os pesquisadores constataram que os ossos estavam “abundantemente salpicados com ocre”, aparentemente para realizar um ritual cultural. Em sua representação, o ser humano nasce do sangue e, por isso, ao deixar o mundo, deve ser “marcado” pela cor vermelha. Os homens tinham a cabeça apoiada em um local separado, sugerindo que teriam sido decapitados. 

Até o momento, a única descoberta complementar que indicaria o tipo de vida desses seres humanos enormes foi uma cabeça de cavalo, encontrada perto da abóboda.
As escavações continuaram, com o objetivo de desvendar a natureza misteriosa do que, até o momento, é conhecido como “a cultura Novotitarovska”, por causa do nome da cidade mais próxima. Através do estudo dos ossos, os pesquisadores esperam descobrir a hora exata de suas mortes, como era a família, o tipo de negócios e trabalhos que realizavam, se estavam doentes ao morrer, se possuíam fraturas e se passaram a maior parte de suas vidas a pé ou sobre um cavalo.

Fonte e imagens: La Gran Época 

Leia também: Esqueleto gigante medindo 5 metros é descoberto em escavação na Austrália