sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Tags: ,

Triste estatistica: Seres humanos eliminaram metade das árvores do planeta

Seres humanos causaram um impacto impressionante nos ecossistemas da Terra, seja colocando plástico nos oceanos ou enchendo os céus com carbono. Mas a culpa não é apenas da sociedade moderna — nosso legado ambiental vai mais longe na história. Desde o surgimento da civilização, nós causamos o desaparecimento de metade das árvores do mundo.





Esta é a triste conclusão de um grande estudo ecológico publicado no periódico Nature, que traz o primeiro censo de árvores global do mundo. De acordo com a pesquisa, há aproximadamente 3,04 trilhões de árvores no planeta Terra hoje — cerca de 422 por pessoa. A boa notícia é que isto é cerca de sete vezes mais do que calculávamos na última estimativa global. A má notícia? O número de árvores diminuiu 46% desde que os humanos começaram a cultivar a terra.

Para chegar a estes números, os pesquisadores reuniram 429.755 medidas de densidade de árvores com base em dados do solo de todos os continentes na Terra, exceto a Antártida. Combinando estas medidas de campo com dados de satélite sobre clima, topografia e uso da terra por humanos, eles construíram uma série de modelos que deduzem a densidade de árvores por todo o mundo numa resolução de um quilômetro quadrado.

Combinando a densidade de árvores com mapas espaciais das perdas de cobertura de floresta, os autores do estudo estimam que humanos estão removendo algo em torno de 15,3 bilhões de árvores do planeta por ano. A velocidade de perda da floresta é maior nos trópicos, que também possuem a maior parte das árvores do planeta, com cerca de 1,39 trilhões. A perda líquida é próxima de 10 bilhões por ano, graças ao crescimento nas regiões temperadas.

“Eu não esperava que a atividade humana aparecesse como o principal controle da densidade das árvores ao longo de todos os biomas [tipos de habitat]”, diz Thomas Crowther, chefe do estudo, ao Guardian. “Ela foi um dos principais reguladores do número de árvores em quase tudo o mundo. Isto apenas sublinha o tamanho enorme do impacto que os humanos causaram na Terra numa escala global.”
Mapa global da densidade de árvores na escala de um quilômetro para um pixel. Crédito da imagem: Crowther, et al 2015
E este impacto deveria nos preocupar? Obviamente. Árvores oferecem serviços cruciais para o ecossistema, seja limpando nossa água, construindo solos férteis ou nos fornecendo comida e materiais crus. Elas também amenizam os efeitos das mudanças climáticas, absorvendo uma enorme parcela das emissões de carbono causadas pela ação do homem. À medida que as florestas desaparecem, diminui a capacidade do planeta de reter carbono e manter um clima estável.

Resumindo, um futuro com menos árvores é um futuro menos seguro para os humanos.

“Nós reduzimos à metade o número de árvores no planeta, e nós vimos os impactos no clima e na saúde humana como resultado”, diz Crowther. “O estudo destaca que precisamos de mais esforços se quisermos restaurar a saúde das florestas por todo o mundo.”

[Leia o artigo científico completo na Nature; via/fonte Gizmodo]

Leia também: ''Água não é um direito básico humano e tem que ser privatizada'' Afirma presidente da Nestlê