terça-feira, 27 de outubro de 2015

Tags:

A industria farmacêutica não quer que você saiba: Como limpar suas artérias com uma simples fruta


A prevenção de futuras doenças cardiovasculares e do seu possível tratamento não será encontrada em seu armário de remédios, mas sim no seu armário da cozinha ou no seu quintal.




Um novo estudo publicado na revista Atherosclerosis confirma que o extrato de romã pode prevenir e / ou reverter a patologia primária associada à mortalidade cardíaca: O espessamento progressivo das artérias coronárias causadas pelo acúmulo de materiais graxos conhecidos como aterosclerose [i]

Os ratos com uma susceptibilidade genética a bloqueios da artéria coronária espontânea receberam extrato de romã via água de beber durante duas semanas, com início às três semanas. Notavelmente, os pesquisadores também descobriram que o tratamento com extrato de romã resultou nos seguintes efeitos benéficos:

*Redução dos níveis de estresse oxidativo

*Acúmulo de lipídios foram reduzidos no músculo do coração

*Redução da infiltração de macrófagos no músculo cardíaco

*Redução dos níveis de proteína quimiotáctica de monócitos e fibrose no miocárdio

*Redução do alargamento cardíaco

*Anormalidades no ECG reduzidas

Como pode algo tão benigno e comum como um extrato da fruta reverter tantos aspectos da doença arterial coronariana, simultaneamente, como evidenciado pelo estudo acima? A resposta pode estar no fato de que os nossos antepassados ​​co-evoluíram com certos alimentos (frutas, em particular). O Cientista que ganhou duas vezes o Prêmio Nobel, Linus Pauling argumentou que a deficiência de vitamina C é uma causa fundamental de doenças cardiovasculares, devido ao fato de que os nossos ancestrais hominídeos primatas tiveram acesso durante em todo o seu período de vida as frutas, e como resultado, perderam a capacidade de sintetizar isto.

Discussão

Este estudo contribui para o corpo já existente da pesquisa clínica que indica que a romã pode ajudar a desobstruir as artérias. Por exemplo, em 2004, a revista Clinical Nutrition publicou os resultados de um ensaio clínico três anos em uma população de Israel, descobrindo que o consumo diário de suco de romã revertia estenose da artéria carótida em até 29% dentro de 1 ano.
A importância da romã no combate a doenças cardiovasculares é bastante amplo, como evidenciado pelas seguintes propriedades experimentalmente confirmadas:

Anti-inflamatório: Como muitas doenças crónicas degenerativas, a inflamação desempenha um papel significativo na patogénese da doença cardiovascular. Existem cinco estudos sobre GreenMedInfo.com que indicam propriedades anti-inflamatórias da romã. [Iii]

Pressão sanguínea: O sumo de romã é um potenciador de óxido nítrico, dois percursos bem conhecidos para a redução da pressão arterial. [V] Finalmente, extrato de romã é rico em punicalagina .

Anti-infeccioso: O acumulo de gordura nas artérias muitas vezes causa a infecção viral e bacteriana secundária, incluindo hepatite C e Chlamydia pneumoniae. E a romã tem uma ampla gama de agentes anti-bacterianos e propriedades anti-virais.

Antioxidante: A Romã reduz o stress oxidativo no sangue, como medido pelos níveis séricos. Um estudo em ratinhos mostrou que esta diminuição do estresse oxidativo foi associada com uma redução de 44% no tamanho das lesões ateroscleróticas. [VIII]

Outras fontes de pesquisas que confirmam a eficácia dessa fruta poderosa: