domingo, 4 de outubro de 2015

Tags: , , , ,

Em poucos dias, a Rússia provavelmente causou mais danos no ISIS do que os EUA em um ano

Um ataque aéreo cirúrgico feito por caças russos nocauteou o quartel-general de batalha de um grupo jihadista próximo Raqqa, de acordo com Ministério da Defesa russo. Operando a partir da base aérea Khmeimim, a Força Aérea Russa continua a infligir golpes pontuais em instalações do Estado islâmico,relata o RT .

"Nas últimas 24 horas, caças Sukhoi Su-34 e Su-24M realizaram 20 missões e bateram nove instalações estado do islâmico", informou o porta-voz , Igor Konashenkov do Ministério da Defesa da Rússia.



Konashenkov acrescentou que ontem à noite avião russo realizou seis investidas, causando graves danos em três instalações terroristas.

"A BETAB-500 foi lançada de um bombardeiro Sukhoi Su-34 perto Raqqa onde eliminou o posto de comando de um dos grupos terroristas, em conjunto com uma instalação de armazenamento subterrâneo de explosivos e munições", disse o porta-voz.

Um centro de comando terrorista foi destruído por aviões de ataque Su-25 e Su-24-M os ataques foram perto da cidade de Khan Shaykhun na província de Idlib.

No distrito de Al-Latamna de Hama Governorate, bombas de ar guiadas foram realizadas a partir de bombardeiros Su-34 as quais explodiram um HQ subterrâneo de um militante, disse o Ministério da Defesa.
Os aviões Su-25 também atacaram dois bunkers na mesma área que havia sido a hospedagem de centros de comando Estado islâmico que também era um local de depósitos de armamentos. De acordo com o ministério, as munições estavam em um dos depósitos que foram detonadas causando a destruição total dos bunkers.

Na quinta-feira, o Ministério da Defesa teve de lidar com as preocupações que soavam pelos políticos ocidentais e a mídia que afirmaram que o bombardeio russo realmente direcionou seus ataques a forças democráticas de oposição da síria, em vez do ISIS,  levando a mortes de civis.

O ministério sublinhou que todos os ataques aéreos são baseados em dados de inteligência Sírias precisas e ocorrem longe de áreas residenciais.

Além disso, o governo sírio está farto de supostas mentiras de Washington:

"Não há um grão de verdade na declaração de John Kerry o governo Assad não está tentando parar o ISIS; o exército sírio tem lutado contra terroristas, enquanto o Ocidente assistiu o país ser destruído", diz assessor presidencial da síria, Bouthaina Shaaban.

Aviação russa vem realizando ataques aéreos contra Estado Islâmico e outros grupos terroristas na Síria desde quarta-feira.

Esta semana, a Duma russa aprovou também as tropas terrestres para ser implantadas na Síria, e eles vão estar lutando ao lado das tropas do governo sírio para erradicar ISIS no país.

Leia também: Fim do ISIS? Putin irá enviar 150.000 mil soldados a Síria para acabar com Estado Islâmico