sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Tags: ,

Atentado terrorista em Paris: Já são 42 mortos e mais de 100 reféns em sala de espetáculos


Barack Obama: "Isto não foi só um ataque ao povo francês. Foi um ataque a toda a humanidade"

“Assistimos a uma tentativa horrenda de aterrorizar cidadãos inocentes. Este não é um ataque apenas contra Paris e o povo francês. É um ataque a toda a humanidade e aos valores universais que partilhamos. Estamos preparados para fornecer toda a ajuda que o governo e o povo francês necessitem. A França é o nosso mais velho aliado e estive ao lado dos EUA, uma e outra vez. Queremos tornar claro que estamos com eles na luta contra o terrorismo e extremismo. Os que pensam que podem aterrorizar o povo francês e os valores que defende, estão enganados.




O povo americano sempre encontrou forças ao comprometimento do povo francês com a vida, a liberdade e a busca pela felicidade. É nestes momentos que os valores da liberté, égalité, e fraternité não são apenas queridos aos franceses, são também partilhados por nós. Esses valores vão perdurar muito além de qualquer ato de terrorismo. Faremos o que for possível pelo povo francês e para colocarmos os responsáveis [pelos atentados] perante a justiça.

Ainda não sabemos os detalhes do que se passou. Estamos em contacto com os responsáveis franceses, já transmitimos as nossas condolências as famílias das vitimas. Oferecemos todo o nosso apoio. A situação ainda se está a desenrolar e, por enquanto, optei por ainda não contactar o presidente Hollande. Sei que estará muito ocupado neste momento. Por coincidência, hoje já tinha conversado com ele devido à preparação da cimeira do G20. Estou confiante que estarei em constante comunicação com ele nos próximos dias e vou coordenar [os esforços] da forma que eles acharem mais conveniente, na investigação ao que se passou.

É uma situação aterradora e claro que nós sabemos o que isto é, já passámos por este tipo de episódios. Sempre que estes ataques aconteceram, sempre pudemos contar com o povo francês. Têm sido um extraordinário parceiro [na luta] contra o terrorismo e queremos estar com eles agora. Tenho a certeza que nos próximos dias vamos saber mais sobre o que aconteceu. As minhas equipas vão assegurar que nos mantemos em constante contacto com a imprensa. Nesta altura não quero especular em termos de quem foi responsável por isto. Até sabermos do governo francês que a situação está controlada, não vamos especular”. Fonte: Observador Pt