sábado, 7 de novembro de 2015

Tags: ,

''Se o povo souber o que aconteceu de fato em 11 de setembro, haveria amanhã mesmo uma revolução nas ruas da América''


RICHMOND, VA | Donald Trump, 2016 principal candidato do Partido Republicano, levou sua campanha para Henrico County na quarta-feira à noite, onde ele fez uma declaração inesperada após responder uma série de perguntas da platéia.




Pressionado sobre o assunto dos ataques terroristas do 11 de setembro de 2001 e o que ele faria para impedir que tal coisa aconteça novamente, o candidato presidencial conhecido por suas respostas ousadas pegou completamente os seus aliados de surpresa.

"Primeiro de tudo, o inquérito inicial do 11 de setembro é uma bagunça total e tem de ser reaberto", ele disse à multidão. "Como é que dois aviões atingem três edifícios no mesmo dia? Eu nunca tirei da minha cabeça o fato de que não há menção sobre a destruição do edifício 7 no documento página 585 ", explicou ele, falando do World Trade Center 7, que também entrou em colapso durante os ataques de 11 de setembro.

O candidato presidencial questionou a validade do Relatório da Comissão, alegando que não respondeu totalmente uma série de perguntas e enfatizou que "os americanos merecem saber o que realmente aconteceu" Ele falou em voz alta. "Os americanos merecem respostas e eu com certeza gostaria de solicitar um novo inquérito a fim de que esta tragédia horrível nunca aconteça novamente", ele disse à multidão no âmbito de um trovão de aplausos.

Se Donald Trump conseguiu muito apoio de libertários e de ''Truthers'' igualmente, também recebeu o apoio do público sobre esta questão a partir de um número de personalidades públicas que também exigem que o Relatório da Comissão seja revisto, como o ex-senador Bob Graham , que também exige a libertação de um número de documentos da Comissão do 11 de setembro, das quais apenas uma fração foram liberados.

Durante anos, o ex-senador Bob Graham tem feito campanha para o lançamento do relatório de 2002 do Comitê de Inteligência Conjunto do Congresso do Inquérito dos ataques terroristas.
"Por anos eu tenho feito campanha para o lançamento do Comitê de Inteligência Conjunto do Congresso sem sucesso", explica o ex-governador da Flórida. "Estas páginas em falta apontam para o envolvimento direto do governo da Arábia Saudita. Por que isto está sendo mantido em segredo? Quem tem a ganhar com estes jogos de sigilo? ", Ele pergunta. "Eu li esses documentos e se o público americano souber o que havia nesses documentos, haveria um amanhã revolução nas ruas da América", reconheceu, durante uma entrevista de rádio esta semana. "Os americanos merecem saber a verdade", concluiu, visivelmente irritado com todo esse assunto.

Desde 2002, o lançamento de uma série de documentos é dificultado ao público porque são registros do Congresso, portanto, eles são isentos da Lei de Liberdade de Informação (FOIA).

Leia também: ''11 De setembro foi uma farsa'' ''Os Eua criaram o ISIS'' Afirma ex agente da CIA