domingo, 13 de dezembro de 2015

Tags: ,

Algo grande está se aproximando da terra? Objetos descobertos na borda do sistema solar revivem debate sobre possível planeta X


Durante décadas, os astrônomos têm procurado um possível "Planeta X" nos confins exteriores do nosso sistema solar, especulando que algo grande e escuro possa estar à espreita lá fora, sua influência gravitacional, ocasionalmente tem causado problemas nas órbitas dos últimos planetas do nosso sistema solar. 




Há grandes incentivos para continuar a pesquisa: Quando os astrônomos procuraram um Planeta X além de Urano em 1846, eles descobriram Neptuno; quando eles olharam para um além de Netuno, em 1930, eles descobriram Plutão. Desde então, a busca por um Planeta X além de Plutão tem quase sido muito bem sucedida, os astrônomos descobriram tantos novos pequenos planetas, que tornou-se mais sensato rebaixar Plutão para planetoide em vez de inchar o sistema solar de centenas de planetas.

Em 8 de dezembro pesquisadores da Suécia e México apresentaram dois documentos prestigiosos na revista Astronomy & Astrophysics, anunciando a descoberta de um dois possíveis candidatos a ser o Planeta X. O silêncio não durou por muito tempo. As discussões que se seguiram entre especialistas em fóruns públicos, como Twitter e Facebook oferecem uma rara visão em tempo real do processo científico, por vezes, confusa como ela se desenrola realmente nos bastidores. "Normalmente eu prefiro apenas fazer upload de trabalhos aceitos", diz Wouter Vlemmings, astrônomo da Universidade de Tecnologia Chalmers, na Suécia e co-autor de ambos os estudos. "Desta vez, no entanto, nossas ideias haviam se esgotado... Com o upload dos arquivos nós queríamos especificamente alcançar alguém que poderia nos dizer se nós tivéssemos esquecido de alguma coisa. O que eu, pessoalmente, não contava era com o impacto que teve fora da comunidade astronomica. " Um dos candidatos, apelidado de "Gna" ( "deusa mensageira Nordica", diz Vlemmings) apareceu no céu ao lado da estrela W Aquilae enquanto que o outro, como ainda sem nome, apareceu ao lado do nosso sistema estelar mais próximo, Alpha Centauri. Os astrônomos detectaram os dois objetos usando o Atacama Large Millimeter / submillimeter Array (ALMA), um grupo enorme de pratos de rádio empoleirados no alto deserto do Andes chilenos, e pensei no início que os corpos eram tênues de brilhos de muito distantes de galáxias de fundo. Mas em pares separados de fotografias tiradas ao longo de um período de meses, ambos os objetos pareciam mover-se rapidamente contra as estrelas de fundo aquelas "fixas", o que sugere uma proximidade relativamente perto cósmica do nosso sistema solar. 

Existe uma considerável incerteza sobre as propriedades de ambos os objetos porque cada um foi observado somente duas vezes, e com uma vasta gama de tamanhos, composições e distâncias de nós poderia explicar o brilho medido. Gna, dizem os pesquisadores, é muito provável que seja um planeta do tamanho de Netuno flutuante a deriva. Da mesma forma, o objeto visto na direção de Alpha Centauri pode conseguir ser uma anã marrom nas proximidades, um super-Terra a meio caminho de tamanho entre nosso planeta e Netuno cerca de seis vezes mais longe do que Plutão. 

De acordo com Scott Sheppard, um cientista planetário do Instituto Carnegie para a Ciência envolvido com pesquisas do sistema solar exterior "De fato os estudos são bem interessantes e precisam ser analisados com mais cautelas, vamos esperar mais resultados, é algo realmente empolgante", diz Sheppard. Demonstrando que os objetos podem ser real, diz ele, provavelmente exigiria uma terceira detecção, que mostra o movimento claro, linear do objeto a uma velocidade constante. O que esses objetos são, e se eles existem, são questões abertas. O que é certo, porém, é que pesquisas anteriores colocaram limites sobre as possibilidades do Planeta X. Uma pesquisa pela NASA com o telescópio espacial Wide-field Infrared Survey Explorer anteriormente não encontrou sinais de quaisquer planetas adicionais no nosso sistema solar. Algo menor e mais escuro como uma super-Terra poderia ainda estar a espreita lá fora, sem ser visto, mas para encontrá-lo com o ALMA é algo que parece ser estatisticamente improvável, dizem os astrônomos. "Ainda melhor", acrescentou ele mais tarde, "Eu só percebi que esta muitos planetas do tamanho da Terra existente iria desestabilizar todo o sistema solar e todos nós morreríamos." Disse Brown, "a idéia de que possa haver grandes planetas à espreita no sistema solar exterior é perfeitamente plausível."  Com um pouco de ajuda do resto da comunidade astronômica, a evidência do Planeta X pode não estar tão distante. (via scientificamerican.com).

Veja também: Pesquisadores confirmam: ''Nibiru/Planeta X é real e é considerado segredo de estado em muitos países''