sábado, 28 de fevereiro de 2015

,

Confira aqui a lista dos 5 aparelhos Smartphones que emitem mais radiação!


Todos os celulares em circulação no mercado, sem exceções, emitem uma forma de radiação que pode ser perigosa para seus usuários.

É a radiação eletromagnética não ionizante. Dentro das regras internacionais de fabricação, o índice limite para a emissão da radiação eletromagnética não ionizante é 2W/kg. 

Uma lista divulgada nesta semana indica os cinco aparelhos em circulação do mundo que emitem maior quantidade de radiação ao serem utilizados próximos ao rosto. Veja abaixo os campeões: 

Motorola Droid Maxx: 1,54 W/kg 
Motorola Droid Ultra: 1,54 W/kg 
Motorola Moto E: 1,5 W/kg 
Alcatel One Touch Evolve: 1,49 W/kg 
Huawei Vitria: 1,49 W/kg 

Embora ainda não tenha sido divulgado um estudo conclusivo sobre a influência dessa atividade eletromagnética no corpo humano, existem decisões judiciais mundo afora que ligam diretamente o uso excessivo de celulares ao aparecimento de tumores cerebrais. 

O Supremo Tribunal da Itália, por exemplo, em outubro de 2012, associou o aparecimento de tumores no cérebro do empresário de 60 anos Innocente Marcolini ao uso do smartphone. Marcolini utilizava o celular por cerca de seis horas por dia. A jurisprudência abriu porta para mais decisões como essa em países da Europa.

Um estudo da ESMP, em São Paulo, analisa os efeitos da emissão da radiação não ionizante no corpo humano e as classifica em duas categorias: térmicas e não térmicas. 

Leia Também : 

Estudante constrói braço robótico controlado por ondas cerebrais

Os efeitos térmicos são aqueles causados por um aquecimento direto dos tecidos biológicos como resultado da absorção do eletromagnetismo. Os resultados dessa absorção são bem conhecidos e, inclusive, existem normas internacionais que estabelecem limites para exposição à radiação. 

O perigo mora nos efeitos não térmicos, que podem ser bioquímicos ou eletrofísicos, causados diretamente pelos campos eletromagnéticos gerados pelos aparelhos, mas que não estão ligados ao aquecimento. Esses efeitos ainda estão sendo estudados e não há níveis seguros conhecidos para exposição a esse tipo de radiação.

Alguns efeitos não térmicos relatados na literatura incluem alterações no sistema nervoso, cardiovascular e imunológico, bem como no metabolismo e em fatores hereditários. 

Fontes: PplwareThe TelegraphESMP (PDF)
, ,

Bizarro! Pulseira gera energia através de masturbação



O Pornhub pretende entrar no setor de dispositivos vestíveis, mas de maneira bastante inusitada. Um vídeo divulgado no canal do site no YouTube apresenta o Wankband, uma pulseira que gera energia enquanto o usuário se masturba.

"Todos os dias, milhões de horas de conteúdo adulto são consumidas online, desperdiçando energia no processo e prejudicando o meio ambiente [....] Apresentamos o Wankband: a primeira tecnologia vestível que permite amar o planeta amando a si mesmo”, explica a empresa no vídeo.

O sistema utilizado na pulseira é parecido com o de algumas lanternas. Dentro do gadget há um pequeno peso que se move de acordo com o movimento dos pulsos, gerando e armazenando energia cinética. A empresa ainda não divulgou a capacidade de carga e quanto movimento é preciso para carregar totalmente a Wankband. A energia pode ser utilizada para carregar qualquer dispositivo.

Leia também:  Que tal carregar seu celular em 30 segundos?

O vestível ainda está em desenvolvimento, mas quem se interessar em ser um testador da novidade pode se inscrever aqui.

Entenda como funciona a pulseira: 


quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

,

'NSA tentou roubar nossas chaves de criptografia' Afirma o maior fabricante de chips para celular



Na semana passada, documentos vazados por Edward Snowden revelaram que a NSA foi capaz de capturar e armazenar chaves de criptografia que protegem chips SIM de celular. Agora, a Gemalto – maior fabricante desses chips no planeta – confirma que sofreu tentativas de ataque, mas diz que a invasão foi bem diferente, e mais limitada, do que imaginávamos.
Hoje, a Gemalto emitiu um comunicado explicando que tem “motivos razoáveis ​​para crer que uma operação da NSA e GCHQ provavelmente aconteceu”. No entanto, ela está confiante de que o ataque “apenas comprometeu suas redes de escritório e não poderia ter resultado em um roubo maciço de chaves de criptografia”.
A Gemalto afirma que, na verdade, as tentativas de interceptar chaves de criptografia ocorreram enquanto elas eram transferidas entre as operadoras móveis e seus fornecedores globais a partir de 2010. Na época, ela “usava um sistema de transferência segura com seus clientes; apenas exceções raras poderiam levar a um roubo”.
Por isso, apenas 2% das 1.719 trocas de chaves de criptografia listadas nos documentos de Snowden vieram de fornecedores de chips – o restante veio de outras fontes.

Leia também : EX AGENTE DA CIA REVELA SEGRÊDOS SOBRE OS EXTRATERRESTRES

A empresa também explica que, mesmo se essas chaves de criptografia fossem roubadas, elas só poderiam ser usadas para espionar comunicações em redes 2G com o uso de chips antigos: “chips 3G e 4G não podem ser afetados pelo ataque descrito”, mesmo se estiverem em uma rede 2G, por terem medidas de segurança adicionais.
Os documentos vazados sugeriam que as agências de espionagem NSA (dos EUA) e GCHQ (do Reino Unido) conseguiam quebrar a criptografia das ligações de duas formas: coletando dados através de antenas e decifrando parte deles através de chaves de criptografia roubadas; ou forçando a pessoa espionada a usar redes 2G menos seguras.
O site The Intercept diz que as agências de segurança realizaram ataques a chips SIM em países como Afeganistão, Iêmen, Índia, Sérvia, Irã, Islândia, Somália, Paquistão e Tajiquistão. O ataque nem sempre funcionava – no Paquistão, por exemplo – e a Gemalto aponta que essas falhas ocorriam quando as operadoras usavam o processo de troca segura da empresa.
Ela diz que sempre usava este processo seguro, mas “algumas operadoras e fornecedores optaram por não usá-los”. Ou seja, a culpa dessas invasões provavelmente não é da Gemalto ou de outros fornecedores de chips SIM – pode ser das operadoras. A Gemalto distribui 2 bilhões de cartões SIM por ano para mais de 450 operadoras no mundo. [Gemalto via The Next Web]

, ,

Confira alguns fatos curiosos sobre as múmias encontradas recentemente!



As múmias e sarcófagos têm despertado a curiosidade de cientistas e leigos e alimentado muitas histórias de ficção. Mas as descobertas que se têm feito em múmias de várias partes do mundo, mais recentemente recorrendo a raios-X e TAC (tomografia axial computorizada), permitem viajar ainda mais longe – e assim perceber do que morreram ou como foram mumificados. A diversidade é grande entre os que ficaram mumificados por acaso, os que foram mumificados por outros ou os que se automumificaram.
Quando se pensa em múmias, é-se facilmente transportado para o tempo dos Faraós, mas a mumificação no Egito começou muito antes disso e não era exclusiva desse país. China, Peru e Jordânia, mas também Hungria, Itália e Holanda, são alguns dos países que praticavam a mumificação dos mortos e que estão representados na exposição “Múmias do mundo: a exibição“. Outras haverá em que a mumificação foi fruto do acaso, como Ötzi, o Homem do Gelo, que está em exposição no Museu de Tirol do Sul na Itália.

Monge mumificado há 200 anos ‘não está morto’, defendem budistas

Este homem pré-histórico europeu, com 5.300 anos, é a múmia mais antiga conhecida e foi encontrada com alguns dos bens que lhe pertenciam. Estava de tal modo preservada que foi possível perceber, pelos pólens encontrados no estômago, que o homem teria morrido na primavera ou princípio do verão, que tinha parasitas intestinais e que lhe faltava o décimo segundo par de costelas – uma condição pouco frequente. Além disso, tinha muitas costelas partidas, dentes lascados e outras marcas da vida que levou. Antes de morrer, nos Alpes, levou uma pancada na cabeça e a seta que ficou alojada no ombro esquerdo pode tê-lo feito sangrar até à morte.

As múmias aparecem nas mais diversas posições e condições. Em posição fetal – enrolada sobre o corpo -, simbolizando o nascimento na outra vida, completamente esticadas ou até sentadas. Num buraco escavado na terra, enrolado em panos ou num sarcófago.
Já imaginou um buda automumificado sentado dentro de uma estátuta-sarcófago? Mil dias alimentados com sementes, nozes e água, mais mil dias a ingerir raízes, casca de pinheiro e um chá tóxico, sempre dentro de um sarcófago, refere o Huffington Post. A campainha era um sinal para serem alimentados, mas quando deixavam de a tocar continuavam fechados por mais mil dias. Há quem acredite que era uma forma de atingirem um nível mais elevado de transcendência espiritual.
Uma destas estátuas anda a circular pelos museus da Europa – do Museu deDrents, na Holanda, para o Museu de História Natural da Hungria e em maio segue para o Luxemburgo. Chegou-se a pensar que múmia do monge budista encerrada na estátua há mil anos poderia ser um destes casos de automumificação, mas o TAC revelou que o interior do corpo não tinha órgãos e estava cheio papéis com carateres chineses.

'Peste negra pode não ter sido culpa das ratazanas' Afirmam alguns pesquisadores


E se a peste negra não tiver sido, afinal, culpa das ratazanas? A equipe de Boris Schmid, investigador na Universidade de Oslo (Noruega), estudou o clima da época e encontrou outros responsáveis – os gerbilos asiáticos. Os resultados da investigação foram publicados esta terça-feira na Proceedings of the National Academy of Sciences.
A peste negra na Europa começou em meados do século XIV e matou milhões de pessoas até ao início do século XIX – alguns estudos apontam mesmo para a morte de um terço da população europeia. Vinda da Ásia pela Rota da Seda, a bactéria Yersinia pestis entrou na Europa pelos portos do mediterrânico. Até agora pensava-se que tinha sido uma introdução única e que a bactéria tinha criado um reservatório nos parasitas dos roedores, nomeadamente das ratazanas-negras. As ratazanas espalhavam-se pela Europa e de cada vez que as pulgas saltavam dos animais para o homem infetavam-nos com a peste bubónica.
Os investigadores admitem que as ratazanas-negras foram responsáveis pela disseminação de doenças nos barcos e nos portos – daí se ter imposto o período de quarentena antes de descarregar os barcos -, mas não poderão ser acusadas pela segunda pandemia na época medieval. Para o demonstrar os cientistas analisaram as pragas que assolaram a Europa e a Ásia na altura, o potencial de serem mantidas e transmitidas pela fauna selvagem, e as variações do clima (pelo estudo dos anéis das árvores).

Leia também:   Ebola, uma mentira?


“Mostrámos que sempre que havia boas condições para o gerbilos e pulgas na Ásia central, alguns anos depois a bactéria aparecia nos portos das cidades da Europa e espalhava-se pelo continente”, disse Nils Stenseth, investigador na Universidade de Oslo, citado pela BBC. O aumento de temperatura fazia crescer a população de gerbilos-asiáticos e consequentemente a quantidade de parasitas que transportavam, mas quando as temperaturas desciam e os roedores morriam, as pulgas tinham de encontrar outro hospedeiro. Dos gerbilos passavam para os camelos das caravanas na Rota da Seda, para os humanos que as conduziam ou para os bens que eram transportados.
Assim, os investigadores absolvem as ratazanas-negras da transmissão da peste bubónica na Europa, até porque muitas das cidades afetadas não tinham esta espécie de roedor. As pulgas responsáveis pela transmissão da doença podiam ter viajado tanto com as pessoas como com os bens. A equipa de Boris Schmid acrescenta também que a bactéria não terá entrado apenas uma vez na Europa, mas pelo menos 16 vezes. Para provar esta teoria vão analisar o ADN das bactérias Yersinia pestis recolhidas nas vítimas e perceber se pertencem a linhagens diferentes.
, ,

Estudos recentes mostram que beber café é mais saudável do que se pensa.



Há quem defenda que o café é o elixir da vida e a verdade é que é amado por muitos. Que o digam os cerca de 80% dos Brasileiros que bebem café diariamente, e que o bebem cada vez mais. Para esses milhões, temos boas notícias: estudos recentes mostram que beber café é mais saudável do que se pensa.
Os membros do grupo The Dietary Guidelines Advisory Committee — composto por cientistas que sugerem mudanças alimentares às agências americanas, levando a alterações nos programas alimentares e na comida que é servida nas cantinas das escolas — tiveram no café um assunto tabu durante anos, mas eis que este ano resolveram debruçar-se sobre o potencial da bebida e dar uma alegria a quem tem o vício da bica.
Segundo o estudo publicado na revista Esquire, os cientistas dizem ter encontrado “provas fortes” de que três a cinco cafés por dia, ou o equivalente a 400 miligramas de cafeína, não trazem mal ao mundo, muito menos à sua saúde. Ficou provado que o café pode reduzir os riscos de vir a ter diabetes tipo 2, doenças de coração e Parkinson.
Tom Brenna, membro do comité e nutricionista na Universidade de Cornell, disse à Bloomberg que “não quer dar a entender que o café cura o cancer”, mas “não há provas de que aumente o risco”.

Azar é culpado por 2/3 dos casos de câncer, diz pesquisa


A partir de agora, acabaram-se as desculpas para não ir beber aquele café a mais com os amigos, para não estudar ou para não trabalhar até tarde. Sempre que precisar de ficar acordado, aposte no expresso sem receios. O café consumido, no entanto, não deve ter a adição de corantes nem conservantes, ou seja, açúcar, natas ou leite, que devem ser consumidos moderadamente.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

, ,

Já imaginou se de repente toda a água desaparecesse da Terra?



Já imaginou se de repente toda a água desaparecesse da Terra? O que aconteceria com o nosso planeta?

Se você pensou em morte, caos, destruição, terror, você está certo. Uma mudança drástica dessas de uma hora para a outra obviamente não iria deixar as pessoas sair ilesas.

Toda a humanidade partiria dessa para uma melhor. Vamos imaginar o cenário. Antes de mais nada, suponhamos que a água seja inesperadamente substituída por ar.

Nesse caso, os primeiros a sentirem a diferença seriam banhistas, pescadores, mergulhadores, velejadores etc. Quem estivesse no raso, só aproveitando uma praia, por exemplo, sobreviveria em um primeiro momento, talvez com alguns arranhões e machucados.
Já as pessoas em barcos em alto-mar não teriam muitas chances. A queda duraria alguns segundos e faria com que as embarcações quebrassem em pedacinhos.
Para você ter uma ideia da queda, dá uma olhadinha nesse vídeo. Produzido pela organização norte-americana National Oceanic & Atmospheric Administration (NOAA), ele mostra um pouco como é o fundo dos oceanos:




Talvez uma baleia ou outra amorteça o impacto de algumas navegações, mas as possibilidades de sobrevivência são mínimas. De qualquer forma, cair e ficar em um barco quebrado em cima de baleias agonizando não deve ser legal.

Pessoas em hidroaviões em alto-mar talvez conseguissem durar mais um tempinho em terra firme, mas só com sorte e raciocínio rápido por parte do piloto. Ele teria que, em pouquíssimos segundos, superar o susto e ligar os motores para tentar aterrissar em algum lugar mais seguro.


Voltando às baleias, elas morreriam rapidamente, assim como os outros animais marítimos. Os mais próximos à superfície também cairiam e a queda, assim como no caso dos barcos, não seria legal. Eventualmente, todos sufocariam de qualquer modo.

Mas não pense que a vida em terra firme seria fácil. Sem água para beber, os animais iriam desidratar e morrer em alguns dias. Não se iluda, nós somos animais e morreríamos mais cedo ou mais tarde também. Possivelmente bem cedo.

As plantas também não resistiriam. Sem água, obviamente não tem ciclo da água nem chuva. Florestas secariam em alguns meses e toda essa vegetação morta e seca levaria inevitavelmente a incêndios.

Nem precisa mencionar os impactos no aquecimento global, né?! Sem água para controlar a temperatura, a terra seria pior que um forno. Felizmente, o oceano não vai desaparecer de repente. Ele até vai secar um dia, assim como o Sol vai morrer. Mas possivelmente não estaremos aqui. [Megacurioso]
,

Como seria a terra se os humanos desaparecessem ? Confira!

O ser humano tem um enorme impacto no mundo. Mas o que aconteceria se todos os seres humanos desaparecessem do planeta?


O último episódio de AsapSCIENCE responde a essa pergunta. Como você pode imaginar, um dos maiores impactos seria nas outras espécies de animais no planeta.

Em algumas centenas de anos, os animais que ainda não estivessem dizimados começariam a se recuperar, embora com habitats alterados, e as plantas e árvores começariam a tomar conta das nossas cidades.

Mas nem tudo seriam boas notícias para a vida selvagem - em poucas semanas os nossos queridos animais de estimação e os 1,5 bilhões de vacas, quase um bilhão de suínos e 20 bilhões de galinhas que temos em cativeiro iriam tentar cuidar de si mesmos.

Infelizmente, muitos desses animais não iriam conseguir salvar-se devido à reprodução seletiva que os deixou mal adaptados para a vida selvagem. Os piolhos e as baratas também sofreriam, uma vez que são tão dependentes de populações humanas.

Em apenas alguns séculos, as ruas se transformariam em rios, as construções de madeira seriam ou queimadas ou degradadas por cupins, e o aço iria começar a enferrujar e desmoronar. Mas o ser humano deixaria alguns traços duradouros na Terra e no espaço, mesmo depois de desaparecerem.

Descubra qual será o nosso legado mais duradouro no planeta, e o que os paleontólogos alieníginas iriam pensar de nós - sem dúvida a espécie mais invasiva da Terra - no ultimo episódio de AsapSCIENCE. Confira abaixo o video. [Sciencealert]




, , ,

Cia estuda a possibilidade de criar armas climáticas de destruição em massa


Segundo um cientista norte-americano a CIA está a estudar as alterações climáticas como forma de desenvolver novas armas de destruição em massa.


Para tal, a agência governamental de espionagem norte-americana estará a financiar pesquisas em torno das alterações climáticas.

Esta suspeita foi revelada pelo cientista do clima Alan Robock da Universidade Rutgers, em Nova Jersey, EUA, numa conferência em San José, na Califórnia, e surgiu depois de ter recebido uma chamada suspeita, há três anos, de alegados consultores da CIA.


“Eles disseram: ‘Nós estamos a trabalhar para a CIA e gostaríamos de saber se, se algum outro país estivesse a controlar o nosso clima, nós seríamos capazes de o detectar?‘ Penso que eles também estavam a pensar, no fundo das suas cabeças: ‘Se quisermos controlar o clima de alguém, podem detectar-nos?’”, conta o cientista em declarações ao jornal The Guardian.

Alan Robock acredita que esta alegada intenção de controlar o clima, e mais especificamente os avanços científicos e as novas tecnologias desenvolvidas neste domínio, é a verdadeira razão pela qual as agências governamentais norte-americanas investem na investigação em torno das alterações climáticas e de técnicas capazes de travar as suas consequências nefastas.
Este cientista tem estudado em particular a forma como a libertação de aerossóis estratosféricos para a atmosfera pode suscitar um efeito de arrefecimento da Terra, tal como as grandes erupções vulcânicas fazem.

Um método que poderia, potencialmente, transformar-se numa arma de água de destruição maciça. Alan Robock fala ainda em concreto do facto de a CIA ter financiado um relatório recente da Academia Nacional de Ciências norte-americana sobre métodos para travar as mudanças climáticas.


Esta pesquisa, nota o The Guardian, inclui uma abordagem sobre como se pode remover o dióxido de carbono da atmosfera e outra sobre como mudar as nuvens ou a superfície da Terra de modo a fazer com que reflictam mais luz do sol para o espaço.

O cientista diz-se “realmente preocupado”, cita o jornal, quanto ao facto de “quem estará no controlo” destas inovações tecnológicas se estes estudos são financiados por agências como a CIA. O que o preocupa em particular são as motivações dos detentores de conhecimentos tão poderosos. [Zap]
, , ,

Nos somos em essência estrelas mortas!



Viver ombro a ombro num pequeno planeta azul que se move através de um universo em constante expansão, faz-nos sentir muito, muito pequenos. Mas do que somos feito é realmente muito incrível.

"Estamos à procura de estrelas mortas no céu", disse Michelle Thaller, astrónoma e comunicadora de ciência do Goddard Space Flight Center da NASA, num vídeo recente postado por The Atlantic.

Cada célula do nosso corpo contém elementos criados no centro de uma estrela em colapso - desde o ferro no nosso sangue até ao cálcio nos nossos ossos e a queratina no nosso cabelo.


Isso porque nos primeiros dias do universo, a seguir ao Big Bang, apenas os elementos mais simples existiam, como o hidrogénio.

"A única coisa no universo que pode fazer um átomo maior é uma estrela", diz Thaller. "Toda a tabela periódica, cada elemento que você já ouviu falar, foi processado dentro do corpo de uma estrela. E essa estrela explodiu e aqui estamos nós".

É como o que comemorou o astrofísico Neil deGrasse Tyson disse, ecoando Carl Sagan: se você se sentir insignificante, dada a imensidão do cosmos, você não está a olhar para ele da maneira certa. "Somos literalmente feitos de poeira estelar". Veja o video abaixo para saber mais, [HuffPost]




,

E se... A terra fosse plana? (Video)

O que aconteceria se a Terra fosse plana? Como seria a vida? Será que a gravidade seria como a conhecemos? Veja o video e descubra a resposta.


"Um planeta dessa forma seria impossível", diz Michael, da Vsauce, no seu último vídeo que trata sobre a possibilidade da uma Terra plana.

"Qualquer coisa tão maciça quanto a Terra em forma de disco plano colapsava numa bola sob a sua própria gravidade", acrescenta. É por isso que tudo no espaço que tem mais do que algumas centenas de quilômetros de diâmetro é redondo.

Mas e se a gravidade não fosse mesmo real? E se a Terra fosse realmente plana? Desde o tempo dos gregos antigos, o consenso entre os estudiosos tem sido que a Terra é redonda. Essa é a visão mesmo antes de Cristóvão Colombo entrar no debate.

O equívoco que ocorrem há algumas centenas de anos, quando todo o mundo achava que a Terra era plana provavelmente começou na era moderna, diz Michael. No entanto, ainda nos dias de hoje há muitas pessoas que acreditam convictamente que a Terra é plana.

Assista abaixo ao último episódio de Vsauce para ouvir Michael a dar as suas melhores explicações científicas sobre a possibilidade de uma Terra plana e ficar a saber muito mais acerca deste assunto tão interessante e aparentemente histórico. [Sciencealert]



segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

, , ,

'Aliens controlam os governos do mundo secretamente' Afirma o presidente Obama




WASHINGTON – O presidente Barack Obama anunciou que extra-terrestres estão controlando os principais governos do mundo desde pouco depois do fim da Segunda Guerra Mundial.

O Presidente Obama fez a declaração impressionante em uma conferência de imprensa  da Casa Branca em 2013. 

“Isso vem acontecendo desde os anos 1950″, o presidente Obama disse à multidão de repórteres atônitos, “Eles foram atraídos para o nosso planeta em grande número, devido à nossa descoberta da fissão atômica, para nosso uso de armas nucleares”.Obama descreveu como o incidente de 1947 em Roswell envolveu um tipo de alienígena popularmente conhecido como 'Grey', que foram os primeiros a se fazer conhecido por todos os ufologos.

Leia também: John Kennedy foi assassinado após pedir informações sobre ETs à CIA - O que ele sabia?


“Hoje, praticamente todo ser humano sabe como se parece um Grey,” o presidente disse, com um encolher de ombros: “Depois que o contato foi estabelecido com os Greys, o presidente Truman fez um acordo com eles, deixando os construir bases aqui em troca de tecnologia. Depois disso, o presidente Eisenhower encontrou-se com um grupo de aliens comumente conhecidos como 'nórdicos', que são semelhantes  aos seres humanos o suficiente para viver entre nós quase que completamente despercebidos. Eles nos ofereceram um lugar na fraternidade universal de iluminação se estivéssemos dispostos a desarmar-nos de arma nuclear. Infelizmente, tanto nós como a União Soviética, que também estavam enfrentando esta oferta, decidimos segurar um pouco as armas nucleares “.O


Presidente passou a explicar que, desde então, uma variedade de grupos alienígenas criaram programas secretos para contornar a resistência por parte dos governos mundiais a abandonar as armas nucleares e a ameaça de devastação multi-dimensional que elas representam.

O presidente Obama também explicou: “Eles podem manipular o espaço/tempo, que são propriedades importantes e fortemente interligada da realidade, mas não os únicos. Um resultado da manipulação é  a anti-gravidade de propulsão mais rápida que a luz. Outro resultado é uma forma de controle sobre os tipos de percepção trans-dimensional mais comumente conhecido como visão remota, telepatia, viagem astral, bi-localização, ou qualquer outro nome que queiram chamar. 


”Balançando a cabeça para si mesmo, o presidente fez uma pausa para tomar um longo olhar para os rostos apreensivos enchendo a sala em silêncio...


“O ponto é...” ele continuou, “os extraterrestres têm controlado os nossos governos nos últimos 60 anos e …”Nesse ponto, o presidente Obama levantou a mão para cobrir o que, a princípio, parecia ser uma tosse.“Desculpe, eu não poderia evitar”, disse o presidente  enxugando uma lágrima do canto do olho depois que ele terminou de rir, “estou apenas brincando sobre os extraterrestres que executam o nosso governo.


Não, nós, os seres humanos são responsáveis ​​pela terrível confusão em que estamos e nós apenas estamos indo ter de nos livrarmos disso, tudo por nós mesmos. ”

Fonte : http://nineinchnews.com


Você sabia que outro presidente americano já se manifestou em público com um discurso um pouco parecido? Não? Então dá uma lida nesse artigo aqui : Ex-presidente dos Estados Unidos Ronald Reagan pediu Mikhail Gorbachev ajuda para lutar contra uma invasão alienígena

O tema ufologia é sempre tratado com deboche por muitas pessoas do alto escalão, mas poucos sabem que o próprio FBI entre outros órgãos de inteligencia de todo o mundo tem estudado seriamente o tema enquanto as massas ignoram, se você quer ver um documento do FBI desclassificado é só ler um pouco mais esse artigo recém publicado onde FBI admite visitas de "seres de outras dimensões" - 

Recentemente também o Ex-ministro do Canadá afirmou que os Extraterrestres estão aqui agora mesmo no nosso planeta em uma palestra:  Ex-ministro do Canadá alega que há alienígenas no governo dos EUA 

As evidencias estão ai, cabe a cada um analisar e tirar suas próprias conclusões.