quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Tags: ,

''A humanidade deve parar urgentemente de estudar a inteligencia artificial antes que seja tarde demais'' Alertam cientistas


TÓQUIO – “O mundo precisa agir rapidamente para impedir um futuro onde robôs autônomos, com inteligência artificial, vaguem por campos de batalhas matando humanos”, avisam cientistas e especialistas em armas numa reunião em Davos, nos Alpes Suíços. Com informações do (IPC Digital) 




“Regras precisam ser definidas para prevenir o desenvolvimento deste tipo de armas”, disseram eles na reunião realizada entre os dias 19 e 23 de janeiro, onde estavam presentes bilionários,  cientistas e líderes políticos.

Angela Kane, representante das Nações Unidas da Alemanha para assuntos de desarmamento, disse que o mundo tem sido lento para tomar as medidas necessárias para proteger a humanidade de uma tecnologia letal.

“Talvez seja muito tarde”, afirmou ela no debate em Davos.

“Existem muitos países e muitos representantes da comunidade internacional que realmente não entendem o que está envolvido. Este desenvolvimento é algo que está estritamente limitado a um certo número de países avançados”, afirmou Kane.

De acordo com cientistas, o desenvolvimento de armas autônomas representam uma séria e perigosa nova era de guerra.

“Não estamos falando sobre drones, onde um humano está controlando o equipamento”, disse Stuart Russel, professor de ciência da computação da Universidade da California, em Berkeley.

“Estamos falando sobre armas autônomas, o que significa que não haverá ninguém por trás delas, no controle. São armas com Inteligência Artificial (IA). Mais precisamente, são armas que poderão localizar e atacar alvos humanos sem qualquer intervenção humana”, disse ele.

Russel afirmou, ainda, que ele não pode prever o dia em que robôs lutarão em guerras no lugar de humanos, e no final do dia um dos lados dirá: “OK você ganhou, então você poderá ter todas as nossas mulheres”.

Cerca de 1.000 cientistas e autos chefes de tecnologia, incluíndo o famoso físico britânico Stephen Hawking, afirmam que o desenvolvimento de armas com esse grau de autonomia para tomada de decisões será possível em poucos anos, ao invés de décadas.

“A pergunta é, podem essas máquinas seguirem as regras de guerra?”, disse Russel.

Os Estados Unidos renunciaram da criação de armas biológicas por causa do risco de que em algum dia estas armas pudessem ser criadas por qualquer um. “Espero que isso também aconteça com os robôs”, disse ele.
Fonte: IPC Digital Japan Today.

Veja também: ''Os robôs e o capitalismo são uma das maiores ameaças a humanidade'' Diz Stephen Hawking