quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Tags:

Apenas 2% da população mundial pode ouvir esse som misterioso... E ninguém sabe o porque


Durante anos incidentes foram relatados em todo o mundo um grande número de pessoas que afirmam ouvir um estranho "zumbido" de origem desconhecida. Na melhor das hipóteses, esse som é irritante, e na pior delas, pode ser enlouquecedor. Mas há uma coisa estranha sobre esse barulho horrível: a maioria das pessoas não podem ouvi-lo. 




O "Hum" assumiu vários nomes de acordo com as regiões em que puderam ser ouvidas, incluindo a Bristol Hum (sul da Inglaterra) e o Taos Hum (Novo México). Mas não importa onde você está, se você faz parte dos 2% da população que pode ouvir esse som, o zumbido só não vai deixar você sozinho. O zumbido geralmente é ouvido dentro de casa, e é mais audível à noite. O zumbido não são comuns em áreas urbanas, provavelmente porque as cidades populosas tendem a ter ruído de fundo consistente que iria abafar o zumbido. De acordo com um estudo de 2003 pelo consultor acústico Geoff Leventhall, dos cerca de dois por cento das pessoas que podem ouvir o som, a maioria deles estão entre as idades de 55 e 70. Algumas pessoas alegam que ouvem o zumbido durante todo o dia, enquanto outros afirmam que ouvem ocasionalmente. Da mesma forma, algumas pessoas ouvem mais fortemente do que outras. Ele pode ser tão irritante que pode interferir com a vida do dia-a-dia de várias pessoas, e foi culpado por pelo menos um suicídio. Dores de cabeça, náuseas, tonturas, sangramento nasal e distúrbios do sono foram todos relatados por aqueles que sofrem de ''The Hum''. 

Alguns médicos dizem que o zumbido pode ser um sinal de um simples ''zumbido'', o que significa que essas pessoas ouvem sons que não existem. No entanto, isso parece improvável se considerarmos que o zumbido é apenas ouvido em determinadas localizações geográficas. Outra explicação médica é que o zumbido pode ser emissões auto acústicas, sons que são gerados pelo próprio ouvido. Ainda não apresentaram uma explicação satisfatória definitiva para esse fenômeno, e a coisa mais próxima que temos de uma "cura" é abafar o som com a música. Neste momento, a sua melhor aposta é apenas colocar alguns fones de ouvido, ficar em ambientes barulhentos e tentar amenizar ... ou você correrá o risco de enlouquecer.

Ouça:



Veja também: Médicos holísticos são assassinados ao descobrir que vacinas estão carregadas de enzimas cancerígenas