quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Tags: , ,

''Buracos negros não são prisões eternas como pensávamos, são portais para outro universo'' Diz Stephen Hawking


Não basta ser um físico genial, Stephen Hawking é também um exemplo de vida em constante superação. Recentemente, ele lançou uma teoria em que, ao lado de seus colegas Malcolm J. Perry e Andrew Strominger, explicava como a entrada em um buraco negro não era algo completamente sinônimo de desaparecimento, mas possivelmente uma ida para outro Universo. Ainda assim, impressões holográficas deste tipo de “viagem” seriam para sempre deixadas para trás.




No entanto, além disso, o físico acrescentou uma nova forma de colocar tal compreensão em nossas vidas. “A mensagem dessa palestra é que buracos negros não são prisões eternas como pensávamos. Coisas podem escapar do buraco negro por qualquer um dos lados – e talvez saiam em outro Universo”, disse. “Então se você sente como se estivesse em um buraco negro, não desista. Sempre existe uma forma de sair.”

A linguagem utilizada pode ter sido a científica, mas ainda assim, é com base nela que Hawkings fez na realidade uma analogia de como salvar-se mesmo dentro de uma depressão. O cientista completa 74 anos de idade e, desde os 21, vive com os efeitos causados pela esclerose lateral amiotrófica. Os músculos de seu corpo paralisaram gradualmente, sem afetar suas funções cerebrais.

Em uma entrevista à IFLScience, uma das filhas do físico conta como a saúde mental é algo essencial para seu pai. Ele tem um desejo invejável de continuar sua jornada e de concentrar suas energias e foco mental para continuar vivendo. Não só pelo propósito de sobrevivência, mas para transcendê-la pela produção de seus trabalhos extraordinários – escrevendo livros, dando palestras e inspirando outras pessoas com várias condições de saúde", disse Lucy. Fonte: Yahoo noticias

Veja também: ''Mundos paralelos existem e interagem com o nosso mundo'' Afirmam Físicos