sábado, 23 de janeiro de 2016

Tags: ,

Cientista alerta: ''Preparem-se! este pode ser o último século da humanidade como conhecemos, algo intrigante está pra acontecer''


De acordo com um cientista e pensador americano, o século 21 pode ser o último para a humanidade tal como a conhecemos. Nossas características humanas poderão ser substituídas de uma maneira realmente intrigante.




Seth Shostak, do Instituto SETI (Busca por Inteligência Extraterrestre, na sigla em inglês), localizado em Mountain View, Califórnia, argumenta que três grandes avanços científicos estão a ponto de mudar os seres humanos para sempre.

Shostak diz: “Nós podemos, eventualmente, produzir descendentes que serão tão diferentes de nós, como os cães são dos lobos cinzentos.”

“As alterações aleatórias e ascendentes de nossa espécie, ocasionadas pela evolução darwiniana, darão passo às melhorias dirigidas por futuros engenheiros.”

Shostak acredita que tecnologias como a engenharia genética, a inteligência artificial e as viagens espaciais estão prestes a mudar a raça humana para sempre.

Em um artigo publicado no site do SETI, Shostak argumentou que tecnologias como “bebês projetados" e computadores que se conectam diretamente com mentes humanas serão realidade em breve, e mudarão profundamente a humanidade.

Ele diz: “O desenvolvimento da inteligência artificial geral será certamente o condutor mais dramático da mudança, porque se trata menos de uma questão de melhorar os nossos descendentes e mais de substituí-los por nossos sucessores modificados.”

“Talvez possamos promulgar nossa cultura e a nós mesmos, colocando chips em nossos cérebros ou simplesmente fazendo o upload de nossos cérebros em máquinas. Mas você pode ter certeza de que o resultado não será o Homo sapiens que temos conhecido por 50 mil anos.”

Ele diz também que os seres humanos geneticamente modificados não serão apenas uma possibilidade, mas sim uma realidade inevitável.

Shostak diz: "A interação implacável entre a ciência e a tecnologia garante que o conhecimento genômico gerará um número crescente de aplicações. A cura de doenças é uma delas, e obviamente isso é algo desejável. Mas nossos esforços não estarão limitados apenas a curar a nós mesmos; vamos também optar por ser cada vez melhores. Você pode até hesitar em aprovar os bebês projetados, mas manipular geneticamente nossos filhos é algo que desponta no horizonte assim como o sol da manhã.” Fonte: Yahoo Noticias

Leia também: Novo estudo científico sugere que civilizações alienígenas avançadas existiam antes do Big Bang