quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Tags: , ,

Ouça! Nasa descobre que as estrelas, luas e planetas emitem uma sinfonia celestial!


Por incrível que possa parecer, a NASA descobriu que os inúmeros corpos celestes que compõem o universo como o conhecemos realmente emitem sons.






Enquanto olhamos para o céu à noite e observarmos as incontáveis ​​estrelas no nosso campo de visão, muitas vezes acreditamos que nada pode ser ouvido no vasto cosmos, e não nos damos conta de que o universo é realmente repleto de música, ou melhor: música celestial. 

Embora o espaço tal como conhecemos e compreendemos é considerado como um vácuo virtual, isso não significa necessariamente que não há som no espaço. Embora não possamos ouvir o som no espaço, ele ainda existe na forma de vibrações eletromagnéticas que podem ser detectadas com o auxílio de instrumentos especialmente concebidos como aqueles que foram desenvolvidos pela Aeronautics and Space Administration (NASA). 

Com esses dispositivos, a NASA conseguiu registrar e reproduzir as vibrações eletromagnéticas que foram emitidos pelos planetas e estrelas no universo. Os resultados são, como seria de esperar, algo muito além do incrível, e muitos argumentam que este som enigmático prova que o universo e tudo dentro dele está vivo. 

De acordo com o físico Lee Smolin, fundador do Instituto Perimeter de Física Teórica, nosso universo já criou uma família inteira de crianças, universos ocultos além dos horizontes negros de buracos negros. "As leis da natureza são perfeitamente afinadas para que o Universo possa abrigar vida", diz Smolin. "Imagine o que aconteceria se essas leis mudassem um pouco."

Os cosmólogos colidem periodicamente com um enigma chamado de "harmonia perfeita". Se qualquer uma das forças da natureza fossem mais fortes ou mais fracas em menos de 1%, as estrelas e galáxias nunca teriam se formado. Não seria os mesmo átomos. Os sons que planetas, luas e estrelas emitem estão além do incrível. Estes sons incríveis vêm de várias fontes, tais como as vibrações eletrônicas dos diferentes planetas, suas luas e anéis, seus campos eletromagnéticos, magnetosferas planetárias que se transformam ondas de rádio presas, que saltam para trás entre o planeta e as partes internas da atmosfera, em sinfonias celestiais.

Ouça:




Leia também: Cientistas estão com medo: ''Mensagens para o espaço podem resultar em uma invasão alienígena''