sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Tags: ,

O que Stephen Hawking sabe que não sabemos? Ele faz alerta novamente: ''Catástrofe no planeta é inevitável''


Stephen Hawking advertiu mais uma vez que a humanidade poderia provocar sua própria destruição antes de ter a oportunidade de estabelecer colônias espaciais.




Stephen Hawking tem sido muito franco sobre seus temores de que uma civilização avançada possa destruir a humanidade.

Em uma recente Conferência proferida na Inglaterra, o famoso físico apontou uma guerra nuclear, vírus modificados geneticamente e o aquecimento global como os prováveis culpados. De acordo com Hawking, as probabilidades de que ocorra uma catástrofe planetária nos próximos milênios são bastante elevadas.

“Embora a possibilidade de uma catástrofe no planeta Terra em um determinado ano possa ser bastante baixa, ela vai se incrementando ao longo do tempo e se transforma em quase uma certeza nos próximos mil ou dez mil anos”, disse Hawking para o público de uma sessão aberta da Q&A, depois de proferir sua palestra anual para a BBC Reith Lectures, na Radio 4 da Inglaterra.

“Os seres humanos poderiam sobreviver se colonizassem outros planetas e estrelas antes que o desastre ocorra,” disse ele.

“Mas agora estamos entrando em um período particularmente perigoso, já que os seres humanos ainda não estabeleceram um plano de backup cósmico,” acrescentou ele.

“Nós não vamos estabelecer colônias autossustentáveis no espaço, pelo menos não nos próximos cem anos, então temos que ser muito cuidadosos durante este período,” disse Hawking.

Os alertas repetidos

Esta não é a primeira vez que o físico teórico tem advertido sobre a terrível ameaça que afetará o planeta. No início do ano passado, Hawking advertiu “que a agressividade humana constitui uma ameaça que poderia aniquilar todos nós.” Ele também falou sobre o risco potencial das ameaças não humanas e manifestou a preocupação de que a inteligência artificial poderia causar o fim da raça humana. Hawking e o empresário bilionário Elom Musk alertaram para os perigos dos “robôs assassinos” [usados para propósitos militares]. Ambos assinaram uma carta pública no ano passado instando os líderes mundiais a proibir a fabricação dos robôs.

Mas apesar de seus prognósticos sombrios, Hawking não acredita que a catástrofe seja inevitável. Embora acredite que o perigo esteja despontando no horizonte, Hawking disse que é um “otimista” e crê que a humanidade pode superar os riscos com os quais se depara.

Hawking, que tem feito um trabalho pioneiro sobre os buracos negros, a teoria das cordas e outros tópicos da física teórica, tem uma perspectiva otimista sobre sua própria vida e época.

“Do meu ponto de vista, esta tem sido uma época gloriosa para estar vivo e fazer pesquisas no campo da física teórica. Não há nada como o momento ‘eureca’, quando você descobre algo que ninguém conhecia antes”, disse Hawking. Fonte: Yahoo noticias

Veja também: ''Vida após a morte é conto de fadas para quem tem medo do escuro'' diz Stephen Hawking