segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Tags: ,

Cientistas da NASA afirmam que tecnologia que permitirá viajar para marte em apenas 3 meses já está sendo concluida

A NASA está trabalhando a todo vapor para aprimorar e desenvolver os equipamentos e tecnologias necessárias para realizar a primeira missão tripulada para Marte, que está prevista para acontecer em 2030. Com a tecnologia que a agência espacial americana possui no momento, a missão demoraria 3 meses para chegar ao planeta vermelho.

Ao mesmo tempo, uma equipe de cientistas da agência espacial americana estuda as melhores formas de realizar uma viagem interestelar.

Como explica o Science Alert, no momento é possível propulsionar as partículas de forma a chegarem perto da velocidade da luz, mas só dentro do laboratório. É por isso que o cientista da NASA Philip Lubin e sua equipe estão desenvolvendo um sistema no qual lasers propulsionarão a nave. "Nós propomos um sistema que nos permitirá dar o primeiro passo em direção à exploração interestelar usando energia direta de propulsão em conjunto com sondas em miniatura. A partir de trabalhos recentes relacionados à fotônica, conseguimos ver novas formas de combinar essas tecnologias para enviar sondas para fora do nosso sistema solar", disse o pesquisador em entrevista ao Phys. 

O sistema funcionaria com base na movimentação de fótons que seriam impulsionados por grandes lasers localizados na Terra. Apesar de não possuirem massa, essas partículas contêm energia e impulso. Quando são refletidas em um objeto, esse impulso é transferido. Com bastante movimento seria possível gerar impulso o suficiente para gradualmente acelerar uma nave espacial. 

De acordo com Lubin, com essa tecnologia uma missão não tripulada poderia chegar em Marte em cerca de três dias, enquanto uma missão tripulada demoraria cerca de um mês. 

Caso fosse utilizada em viagens interestelares, essa tecnologia poderia fazer uma nave viajar em uma velocidade próxima à da luz. "Explorar as estrelas e exoplanetas mais próximos seria uma grande conquista para humanidade, com implicações enormes", escreve Lubin. "Chegou a hora de começarmos essa jornada inevitável além do nosso lar."

A NASA fez um vídeo falando sobre outros aspectos do uso da propulsão a laser. Assista: