quarta-feira, 16 de março de 2016

Tags: ,

Cientistas afirmam ter finalmente resolvido o grande mistério do Triângulo das Bermudas

Cientistas podem ter descoberto o segredo do famoso Triângulo das Bermudas: explosões de bolhas de metano, acumuladas no fundo dos oceanos e capazes de afundar barcos de grande porte.

A investigação dos cientistas parte da descoberta de crateras gigantes no fundo do mar em redor da costa da Noruega, em áreas onde as bolhas gigantescas de metano podem ter explodido.

Os grandes abismos no fundo do oceano têm cerca de 800 metros de largura e 150 pés de profundidade e podem ter sido causados por vazamento de gás a partir de depósitos de petróleo e gás enterrados no fundo do mar.

"Existem várias crateras gigantes no fundo do mar em uma área no mar de Barents e são, provavelmente, uma causa de enormes explosões de gás", adianta um dos pesquisadores da Universidade do Ártico da Noruega.

Os cientistas desenvolveram recentemente um radar que pode mostrar imagens detalhadas do leito do mar, de acordo com um relatório publicado pelo "Sunday Times". Os gráficos retratam áreas de infiltração de metano ao redor do globo. As descobertas podem oferecer explicações científicas para relatos de marinheiros, que observaram a formação da bolha e de espuma sem causa aparente.

Mais detalhes sobre estas pesquisas serão revelados em abril na reunião anual da União Europeia de Geociências, onde uma das questões em debate será se as bolhas de metano poderiam ameaçar a segurança dos navios. Uma teoria que poderia assim ajudar a explicar o desaparecimento de navios no famoso Triângulo das Bermudas.

A zona, também conhecida como o "Triângulo do Diabo", é uma área ocidental do Oceano Atlântico Norte delimitada por Bermuda, Porto Rico e um ponto perto de Melbourne, Florida, onde vários navios e aviões desapareceram misteriosamente ao longo dos tempos. Desde que os registos começaram em 1851, estima-se que mais de oito mil vidas se perderam no Triângulo das Bermudas.

Veja também: Navio fantasma desaparecido no triângulo das bermudas reaparece após 90 anos em Cuba