domingo, 20 de março de 2016

Tags: , ,

Cientistas renomados afirmam: ''Existem seres tão avançados no universo que são chamados de ''Deuses engenheiros''

Na Guerra Fria, o astrofísico russo Nikolái Kardashov desenvolveu um sistema de medição para classificar os diferentes níveis de evolução de uma civilização, levando em consideração seu grau de domínio das energias.


A “Escala de Kardashov”, utilizada atualmente pelos membros do SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence, na sigla em inglês, ou Busca por Vida Inteligente Extraterrestre), estabelece três categorias possíveis: as Civilizações Tipo I, que são capazes de aproveitar toda a energia disponível em um planeta (a civilização humana está próxima de alcançar esse grau de evolução); as Civilizações Tipo II, que utilizam a energia de uma estrela; e as Civilizações Tipo III, que usam todas as potências de uma galáxia. 

Essa escala, puramente hipotética, é aceita por vários cientistas, entre eles Carl Sagan, que sempre defendeu o pensamento cético científico e a possibilidade de encontrar vida inteligente extraterrestre. 

Há quem amplie a escala, ousando falar de Civilizações Tipo IV. Essas civilizações teriam um domínio dos recursos energéticos e seriam capazes de aproveitar toda a potência do Universo. O professor húngaro Zoltan Galantai explica que os Seres Tipo IV seriam "Deuses Engenheiros", criadores de tudo o que conhecemos. Segundo Galantai, por nossa civilização ser tão inferior a essa, não seríamos capazes de vê-los, mas essas entidades existem, são imortais e onipresentes. Essa hipótese é bastante controversa no mundo da pesquisa científica, mas entre seus defensores estão vários amantes dos fenômenos extraterrestres.  Fonte: History Channel 

Veja também: Cientistas dizem que a vida como conhecemos pode ter suas origens em outro lugar do cosmos