quarta-feira, 6 de abril de 2016

Tags: ,

Pesquisador decifra antigo tablete babilônico que poderia mudar a história como conhecemos

Um pesquisador acabou decifrando uma tabuleta de argila misteriosa da antiga Babilônia que pode mudar a nossa história para sempre.

Após estudo aprofundado, os pesquisadores concluíram que os antigos astrônomos babilônios foram capazes de calcular os movimentos celestes precisos de Júpiter com a ajuda de uma antiga forma de cálculo geométrico, que, de acordo com estudiosos convencionais, não foi inventado ao longo de milênios depois.

Estudiosos tradicionais afirmam que este tipo de matemática foi usada pelos europeus 1500 anos mais tarde.

O tablet da Babilônia antiga foi traduzido por Astro arqueólogo Mathieu Ossendrijver da Universidade Humboldt de Berlim.
Como Science alert relata:

"Isto significa que estes astrônomos mesopotâmicos antigos não só tinham descoberto como prever o trajeto de Júpiter há mais de 1.000 anos antes dos primeiros telescópios existir, como também estavam usando técnicas matemáticas que formariam as bases de cálculo moderno como o conhecemos hoje."

A descoberta é inovadora, uma vez que o tablet pertence a um grupo de centenas de outros comprimidos que foram escavados durante o século 19, e pesquisadores de todo o mundo têm vindo a trabalhar arduamente tentando decodificar todos eles. Os pesquisadores acreditam que as tabuletas de argila datam de cerca de 100 ou 200 aC.
Os comprimidos são a peça final de evidência que sugere que os astrônomos antigos tinham o conhecimento e habilidade para calcular a velocidade e distância de objetos celestes. O tablet prova que os antigos astrônomos babilônios foram traçaram a rota de Júpiter no céu em um determinado período de tempo. Eles conseguiram isso através da medição da velocidade do planeta a cada dia e as formas avançadas utilizadas do cálculo geométrico lhes permitiu medir com precisão os planetas e acelerar no primeiro e décimo sexto dia de suas medições, algo que lhes permitiu obter a distância recorrida.

''.. Nós temos apenas estes quatro comprimidos e todos eles lidam com Júpiter - e todos eles lidam com o mesmo segmento de 60 dias. Isso é muito estranho. "

Os antigos astrônomos babilônios calcularam a área dentro de um trapézio, o que lhes permitiu descobrir onde o planeta estaria localizado no céu. Isto de acordo com os pesquisadores, é a mesma relação entre velocidade e deslocamento, que está sendo ensinado hoje em aulas de cálculo introdutórios nas escolas.

Curiosamente, New Scientist destaca que Scholars em Oxford Merton College e em Paris durante o século 14 são "geralmente creditados com a mesma visão sobre velocidade e deslocamento. Eles ainda conectaram com a forma trapezoidal. Estas ideias foram os antecedentes do cálculo desenvolvido por Newton e Leibniz -, mas os babilônios tinham realizado isso muito mais cedo ".

Embora esta descoberta seja única e inovadora, ela também mostra o quão pouco sabemos sobre civilizações antigas, como os antigos babilônios, egípcios, astecas e maias que estavam todos incrivelmente qualificados, pesquisadores e construtores que alcançaram proezas incríveis milhares de anos atrás.

Veja também: Segundo pesquisadores este é o verdadeiro aspecto dos antigos Deuses Anunnakis: