quinta-feira, 26 de maio de 2016

Tags: ,

Arábia Saudita alerta as nações: ''Os americanos explodiram as torres gêmeas para criar a guerra ao terror''

A imprensa saudita ainda está furiosa com voto unânime do Senado dos EUA que aprova uma lei que permite que as famílias das vítimas do 11 de setembro processe a Arábia Saudita. 

Desta vez, a polêmica é baseada no diário de Londres Al-Hayat que afirmou que os EUA planejaram os ataques contra o World Trade Center, a fim de criar uma guerra global contra o terror. O artigo, escrito por especialista jurídico Arábia Katib al-Shammari e traduzido por MEMRI, afirma que as ameaças americanas para expor documentos que comprovam o envolvimento saudita nos ataques, são parte de uma política de longa data dos EUA, que ele chama de "a vitória por meio de arquivos. 

Al-Shammari afirma que os EUA escolhe manter algumas cartas perto do peito, a fim de usá-las em uma data posterior. Um exemplo é a escolha de não invadir o Iraque na década de 1990 e manter o seu líder, Saddam Hussein vivo para usar como "moeda de troca" contra outros Estados do Golfo. Bastou apenas uma vez xiismo ameaçar varrer a região que América agiu imediatamente para se livrar de Hussein ", uma vez que já não o viam como um ás na manga.

Ele afirma que os ataques de 9/11 eram outro tipo de cartão, permitindo que os EUA culpem quem se adequa às suas necessidades em um determinado momento; primeiro ele culpou a Al-Qaeda e os talibãs, em seguida, o regime de Saddam Hussein no Iraque, e agora a Arábia Saudita. O 11 de setembro é um dos cartões vencedores nos arquivos americanos, porque todas as pessoas sábias no mundo que são especialistas em política norte-americana e que analisam as imagens e os vídeos [do 11 de setembro] concordam unanimemente que o que aconteceu nas torres foi uma ação puramente americana, planejada e executada de dentro, e a prova disso é a sequência de explosões contínuas que dramaticamente rasgou através de ambos os edifícios... Engenheiros estruturais especialistas de explosivos disseram que, enquanto os aviões atingiram as torres só deram a luz verde para a detonação - eles não eram a razão para o colapso. Mas os EUA ainda espalha a culpa em todas as direções. A intenção dos ataques, escreve al-Shammari, em seu artigo, foi a criação de "um inimigo obscuro - o terrorismo - que se tornou o que presidentes americanos responsabilizaram por todos os seus erros" e que iria apresentar uma justificação para qualquer "operação suja" em outros países . 

O rótulo de terror foi aplicado aos muçulmanos e apesar de ter sido os muçulmanos que ajudaram a América derrotar os soviéticos e trazer um fim à Guerra Fria, ele escreve. O problema, afirma al-Shammari, é que os EUA devem sempre encontrar um novo impulso de ter um adversário, para dar a continuidade "da natureza de que os EUA  não pode existir sem um inimigo." O artigo de Al-Shammari ocorre em meio a uma torrente de artigos vociferantes na imprensa saudita que variam de acusar os EUA de serem "esquizofrênicos" e em conluio com o Irã para avisos de publicação que se aprovada, a lei "satânica" iria "abrir as portas do inferno . " 

Veja também: Profeta cega que previu o ataque terrorista do 11 de setembro, Está a prever algo assustador para 2016!