quarta-feira, 22 de junho de 2016

Tags: ,

Disco voador de Roswell: ''O metal da nave não poderia ser cortado ou queimado'' Alega testemunha

Uma mulher que alegou ter realizado testes em pedaços de um disco voador que supostamente caiu no deserto do Novo México perto de Roswell, 10 anos após o acidente reivindicado resolveu quebrar o silêncio. 
O mistério Roswell é caso ufológico mais famoso do mundo. Uma testemunha, 69, que foi nomeada apenas como Jill, fez uma confissão em uma entrevista muito interessante que foi publicado on-line por um pesquisador UFO. 

 O MATERIAL NÃO PODE SER CORTADO OU QUEIMADO 

 Alegando que ela estava com idade de 10 anos na época, ela disse que ela e um amigo pegou parte do material, que segundo ela, não poderiam ser cortados ou queimados e sempre recuperava a sua forma. Roswell tem estado no coração da cena ufológica desde em julho de 1947 os militares sensacionalmente anunciaram num comunicado de imprensa que tinha encontrado os restos de um disco voador que caiu no deserto. Mas no dia seguinte eles retiraram a declaração, dizendo que era na verdade um balão meteorológico. Testemunhas mais tarde vieram publicamente dizer que haviam corpos de alienígenas dentro da "nave acidentada", que junto com os destroços foram então levados para a área 51,a base militar ultra-secreta misteriosa em Nevada. 

 Na nova entrevista Jill diz que viu o material em 1957. Seu pai era um piloto da Força Aérea dos Estados Unidos no momento com base na base Wright-Patterson Air Force. Ele era amigo do pai de um menino chamado John. O pai de John era um coronel, e trabalhou no porão de um edifício na periferia da base, o que poderia ser alcançado por um elevador. Sra Joyce disse: "Jill descreveu o coronel como um indivíduo estóico, Ele era muito sério, e não ideal para as crianças... "Um dia, John disse  a Jill que ele tinha uma surpresa para ela e lhe mostrou um metal estranho que Jill lembrou ser cerca de 8 polegadas por 11 polegadas, semelhante a uma folha de papel. Ela disse que parecia alluminum, mas era mais pesado. "John disse-lhe para ficar para trás. Ele, então, enrolou a folha de metal e jogou em Jill, antes que o metal pudesse alcançá-la, ele transformou-se novamente em uma folha plana." Na entrevista, Jill diz que John também disse a ela para pegar um par de tesouras e tentar cortar o metal, mas eles não foram capazes de conseguir corta-lo!

Durante a próxima semana, as crianças experimentaram testar o metal. Eles tentaram queimá-lo, mas não ficava danificado e iria sempre permanecia à temperatura ambiente. Esta descrição das propriedades do material é semelhante as descritas por outros que dizem que chegaram a pegar detritos do incidente de Roswell, incluindo o Dr. Jesse Marcel Jr., que, como uma criança, entregou pedaços dos restos da nave seu pai. O homem afirma ter recolhido a peça do local do acidente de Roswell. Seu pai era um oficial de inteligência da Força Aérea no Campo Aéreo do Exército Roswell em julho de 1947. De acordo com Jill, ela conseguiu convencer John a deixá-la levar o metal, e ela viu que ele reagia de forma estranha com luz à noite. No entanto, John e seu pai logo voltaram a sua casa para recuperá-lo. O coronel disse Jill ela nunca viu ou teve o material, e que não contasse a ninguém sobre isso. Ela disse que uma mistura de medo e respeito ela nunca contou a ninguém até agora. 

ENTÃO, POR QUE IR A PÚBLICO AGORA? 

Sra Joyce disse: "Naturalmente, eu perguntei por que tinha decidido fazer a entrevista. "Ela apenas disse, era hora, porque ela tinha 69 anos e as pessoas que seriam prejudicadas por contar a história já não estavam vivendo. Ela também teve que lutar com sua consciência, porque ela tinha feito uma promessa solene e ela sempre mantém suas promessas. "Devo acrescentar que Jill é uma profissional que é bem conhecida e bem respeitada no condado em que vivemos." De acordo com Joyce, ela conheceu Jill em 1998, e embora Joyce tenha interesse em UFOs, Jill não contou a ela a história sobre o metal até 2008 (via express.co.uk ).

Confira o vídeo: 

 
Veja também: Religiosos estão em estado de choque: Cientista confirma que alienígenas criaram a raça humana