quarta-feira, 20 de julho de 2016

Tags:

Cientistas americanos dizem ter encontrado remedio revolucionário para curar a depressão

Grupo de cientistas dos Estados Unidos diz que fármaco pode ser a solução mais imediata para a depressão.

Foi publicado esta quarta-feira na Nature um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland (nos Estados Unidos) que indica que a cetamina – mais concretamente um metabolito da sua degradação chamado de hidroxinorketamina – pode ser a solução mais eficaz para travar a depressão.

Trata-se de um anestésico que é capaz de reverter a depressão em escassas horas, algo extremamente positivo uma vez que alguns tipos de depressão acompanham durante anos a fio (e condicionam a vida de) milhares de pessoas em todo o mundo.

Mas, o que é que este estudo tem de diferente de tantos outros que colocaram a cetamina no centro das atenções? A ausência de efeitos secundários. Até hoje, conta a ABC.es, este anestésico foi sempre associado à cura quase espontânea da depressão, contudo, os efeitos secundários mostraram-se tão graves que a produção do fármaco para esse fim nunca avançou. Agora, sabe-se que a hidroxinorketamina (o dito metabolito da degradação da cetamina) não só reverte a depressão em poucas horas como não apresenta quaisquer efeitos secundários, sejam graves ou não.

Em 2006, o mesmo grupo de cientistas fazia as primeiras experiências e notara quem bastavam 110 minutos para que os sintomas de depressão caíssem em 50%.
A experiência final foi feita com sucesso em ratos de laboratório e os cientistas norte-americanos mostram-se confiantes no uso em humanos, lê-se no site.

Veja também: Supreendente: Japonês mestre na energia CHI demonstra o seu poder mágico controlando animais