Cientista Russo reivindica que cerca de 200 Yetis estejam vivendo nas montanhas da Sibéria

O professor Valentin Sapunov atingiu as manchetes em todo o mundo esta semana depois que o site de notícias Siberian Times revelou sua afirmação extraordinária que testes científicos em amostras provaram que o dna não pertence a nenhum mamífero da terra e nenha espécie humana conhecido pelo homem. 


Agora, ele foi mais longe, alegando que uma população de 200 pé grandes vivem nas regiões Kemerovo, Khakassia e Altai da Sibéria. "Este uma estimativa de que permitiu que os pé grandes sobrevivessem com sucesso e passasse desapercebido nesta parte remota da Sibéria do sul, eles têm um agudo senso de perigo", disse ele . Ele também encontrou pedaços de cabelos durante sua última expedição a caverna Azasskaya, esta expedição foi realizada pela Academia de Ciências zoológicas da Rússia. As amostras de cabelo mostraram que não pertencem a um ser humano, urso ou qualquer outro mamífero que conhecemos. 

Assista ao vídeo abaixo para saber mais sobre esta incrível descoberta, por favor, deixe seus comentários abaixo. 

 
Veja também: Americana consegue tirar fotos de seres alienígenas REAIS em sua residencia e clama: ''Me Ajude''

Cientista Russo reivindica que cerca de 200 Yetis estejam vivendo nas montanhas da Sibéria Cientista Russo reivindica que cerca de 200 Yetis estejam vivendo nas montanhas da Sibéria Reviewed by Adm on 22:01 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.