terça-feira, 13 de setembro de 2016

Tags:

Hieróglifos egípcos de 5.000 anos recém descobertos na Austrália podem provar de vez que a nossa história pode estar completamente errada

A nossa história convencional entrou em turbulência, pois arqueólogos descobriram hieróglifos egípcios de 5.000 anos de idade na Austrália. Ou as placas tectônicas mudaram tão drasticamente ao longo dos últimos 5.000 anos, ou o que sabia dos antigos egípcios pode estar fora dos nossos livros de história convencionais...



De qualquer forma, parece que a história convencional nos oculta muitos segredos. 

HIERÓGLIFOS EGÍPCIOS DE 5.000 ANOS DE IDADE SÃO DESCOBERTOS NA AUSTRÁLIA 

O que é ainda mais preocupante é que esta não foi a primeira descoberta de que desmascara registros históricos atuais, e que mostram que os registros parecem necessitar de uma revisão severa. 

Há, naturalmente, céticos inveterados que nunca reconhecem o fato de que os hieróglifos de 5.000 anos de idade foram de fato descoberto na Austrália. Não seria tolice pensar dessa forma levando em conta o modo dos registros históricos atuais que, de fato, sugerem que os egípcios não tinham a capacidade para viagens oceânicas trans-continentais. 

Sendo assim, eles entram em choque ao descobrir que os antigos egípcios podem terem tido contato com antigas civilizações americanas. A descoberta foi feita em 1992, quando um cientista alemão estava realizando uma série de testes em algumas múmias egípcias muito antigas. Os resultados dos testes revelaram traços de haxixe, tabaco e cocaína apresentados dentro do cabelo, pele e ossos das múmias. Isso pode até mesmo sugerir que os antigos egípcios sabiam sobre os usos dessas plantas antes de qualquer outra civiliação. Tabacco e cocaína são nativas apenas no continente que compõe a América moderna. A questão é, como é que qualquer uma destas plantas chegam no antigo Egito muito antes de qualquer europeu descobrissem as Américas?
 Estas descobertas são inovadoras, uma vez que, evidentemente, apontam que os antigos egípcios não tinham a capacidade para fazer viagens transoceânicas.

OS GLIFOS GOSFORD 

Ao estudar os hieróglifos antigos, muitos pesquisadores acreditam na autenticidade dos glifos. Os glifos também usam a antiga forma gramatical egípcia que só foram descobertos recentemente. Os glifos estão localizados dentro dos compostos do Parque Nacional Brisbane, Kariong. Estes textos hieróglifos poderiam fazer desmoronar por completo a nossa história conhecida publicamente e reescrever milhares de registros históricos. Conhecido como o Glyphs Gosford, eles foram realmente descobertas no início de 1900, e cerca de 250 esculturas em pedra têm sido uma parte integrante da cultura e folclore local por cerca de um século. O estilo de escrita dos glifos é o que os torna tão único. Eles parecem ser extremamente antigos e usados de uma forma tão arcaica que só foi usado muito antes em dinastias egípcias. As tentativas para estudá-los produziram pouco progresso e a maioria dos egiptólogos nem sequer têm a capacidade ou conhecimento para traduzir esses glifos.

 
Veja também: Governo americano oculta: ''Ruínas de uma antiga cidade são descobertas debaixo do gelo da Antártida''