terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Tags:

Comprovado: Planta típica brasileira encontrada facilmente tem o poder de curar mais de 50 doenças!

Cada vez mais o ser humano fica impressionado com a riqueza e com o poder da natureza. Como não nos impressionar-mos, por exemplo, com os benefícios das plantas medicinais?



A planta destacada é encontrada principalmente no Sul e Sudeste do Brasil.

Normalmente as suas folhas são colhidas na primavera, enquanto as cascas e raízes são retiradas no outono.

Com um alto poder cicatrizante, ela pode tratar ferida e outros problemas na pele, como urticária.

Mas não é só isso!

Ela é muito especial porque pode curar pelo menos 50 doenças. Isso mesmo: ela pode curar no mínimo 50 doenças!

Incrível, não é? É uma planta, portanto, com altíssimo poder de cura.

Veja apenas alguns benefícios deste presente da natureza:

serve como laxante para quem sofre de grave problema de prisão de ventre;

facilita a desintoxicação do sangue;

pode curar a sífilis;

é anti-inflamatória;

é boa para problemas nos rins e bexiga;

é tónica, ou seja, aumenta a disposição;

pode ajudar no combate à leucemia;

combate úlcera;

combate prostatite;

é laxante;

combate protozoários, como a ameba;

combate artrite e reumatismo;

trata problemas de pele.

Enfim, são muitos os benefícios dessa maravilhosa planta.

Qual o nome dela? Carobinha-do-campo.

Como dissemos, ela é típica das regiões Sul e Sudeste do Brasil.

Mas pode comprá-la em lojas de produtos naturais.

E como se pode usar? Tomando o chá dela. Vamos agora à receita do chá de carobinha.

Ingredientes

1 litro de água

2 colheres (sopa) de folhas de carobinha

Modo de preparação

Ferva a água e em seguida, acrescente as folhas da planta – mantendo a panela fechada, para que os nutrientes sejam bem absorvidos pela água.

Deixe arrefecer um pouco e beba três vezes ao dia.

Tome por dez dias.

Se quiser tomar por mais tempo, dê uma pausa de sete dias e volte a tomar por mais dez.

Veja também: Industria farmacêutica vai a loucura: Estudante de 25 anos inventa maneira de combater superbactérias sem antibióticos