Pastor que usava cobra em cultos inspirado na bíblia morre após ser picado durante pregação

O pastor, Jamie Coots que ficou conhecido por usar cobras durante o culto morreu depois de ser mordido pelo réptil que costumava usar no púlpito.



A morte foi confirmada pelo departamento de polícia local Middleborough, Kentucky, que recebeu uma chamada de emergência a partir de sua própria igreja onde o pastor pregou naquela noite . 

Depois de ter sido mordido pela cobra, o pastor não esperou ajuda e foi para casa. Equipes de emergência chegaram à residência do pastor, mas ele recusou o tratamento e morreu uma hora depois. 

O pastor levava cobras ao culto para testar a fé dos crentes e para tentar demonstrar o poder de Deus. Em alguns cultos os fiéis tiveram de manter o réptil em suas mãos, enquanto o pastor orava.
A maneira como ele pregava foi o assunto de uma reportagem do canal National Geographic no episódio "A salvação da serpente". 

Ele também apareceu numa reportagem no ano passado na ABC, onde Coots disse que ele tinha sido mordido nove vezes, incluindo uma vez lhe custou parte de um dedo. 

" Se a Bíblia diz-me para saltar de um avião, eu faria , " disse o ministro referindo-se ao que a Bíblia diz em Marcos 16:18: ''Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.''

Cerca de um ano atrás, Jamie Coots foi acusado em Tennessee por posse ilegal de cobras venenosas. 

O caso ocorreu em janeiro de 2013 e a polícia confiscou as cobras e o pastor foi preso por posse ilegal de vida selvagem. Devido a este crime, ele foi condenado e recebeu um ano de liberdade condicional sem supervisão.


Veja também: Profeta evangélica revela que o mundo vai acabar em 2017 e diz que haverá ''ranger de dentes''

Pastor que usava cobra em cultos inspirado na bíblia morre após ser picado durante pregação Pastor que usava cobra em cultos inspirado na bíblia morre após ser picado durante pregação Reviewed by Adm on 22:30 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.