Disseram que o ovo era saudável mas, certamente te esqueceram de te ensinar como fritar ele corretamente!

Esta é uma daquele tipo de coisas que adoravas ter descoberto mais cedo! Pois muitos nem imaginavam que fosse possível!



Muitos associam o ovo ao colesterol elevado. Mas isso é um grande equívoco, pois até hoje não houve nenhuma pesquisa que conseguisse comprovar essa tese.

O problema do colesterol é recente e começou com o consumo de óleos vegetais, como o de soja, o de milho e, nos dias de hoje, com o pior de todos, o de canola.

Outra coisa: o colesterol não é uma substância que deve ser completamente banida do nosso corpo, pois é essencial à vida e a partir dele é que ocorre toda a síntese de hormonas sexuais no corpo.

O problema é o excesso de mau colesterol.

Voltando ao ovo, na sua composição, encontramos:

Ácidos gordos saturados;
Ácidos gordos insaturados;
20 aminoácidos;
14 minerais;
12 vitaminas.
Entre estas últimas, destacamos as vitaminas A, B12, A, D, E, K e os folatos.

Este alimento é muito proteico, tanto que obtemos 20% da nossa necessidade diária de proteína quando consumimos um simples ovo.

No ovo há bastante lecitina, óptima para a circulação e para o cérebro.

Também existe no ovo muita luteína e zeaxantina, substâncias que diminuem a incidência de doenças cardiovasculares, combatem a degeneração macular nos olhos (relacionada com a idade) e previnem as cataratas e a retinose pigmentar, sendo, portanto, óptimas para a saúde dos olhos.

Um estudo de 2008 da Nutricion and Metabolism comprovou que o ovo tem os seguintes benefícios:

Acção anti-inflamatória (sendo capaz de diminuir a Proteína C Reativa);
Emagrecimento (como efeito indirecto, pois o ovo aumenta as hormonas mais abundantes do corpo, adiponectina, antigamente chamado de GBP28);
Aumento do HDL, o colesterol bom;
Diminui os níveis de insulina, funcionando como preventivo dos diabetes.
O melhor ovo é, sem dúvida, o da galinha criada à solta, pois além de não conter “substâncias”duvidosas” , tem mais nutrientes, chegando a ter 20 vezes mais ómega 3 que o ovo produzido em escala industrial.

E a melhor forma de consumir ovo é cozinhando-o ou fritando na água.

Como assim, “fritando na água”?

Isso mesmo, não precisa de gordura para fritar o ovo. Em vez de óleos vegetais que pouco a pouco entopem as nossas artérias, como os citados acima, você deve usar água.

Veja como é simples:

Coloque metade de um dedo de água na frigideira.
Quando começar a ferver, quebre o ovo e frite de maneira normal.
Além de saudável, o ovo frito na água é muito menos calórico do que o frito na gordura.

Ou seja, com moderação, não vai atrapalhar a sua dieta de emagrecimento.

Disseram que o ovo era saudável mas, certamente te esqueceram de te ensinar como fritar ele corretamente! Disseram que o ovo era saudável mas, certamente te esqueceram de te ensinar como fritar ele corretamente! Reviewed by Adm on 21:28 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.