Instituto Científico Europeu conclui após 15 anos de investigações que a queda das torres tratou-se de uma demolição controlada

Após 15 anos ninguém consegue esquecer o fatídico dia 11 de Setembro de 2001! Um ataque terrorista nos Estados Unidos da América, fez com que 3 torres caíssem após o impacto de aviões.


 
Mas durante estes 15 anos muitas pesquisas e estudos foram feitos e o Instituto Científico Europeu concluiu:

A queda das torres foi uma demolição controlada!

É oficial, o Instituto Científico Europeu (European Scientific Institute) concluiu após 15 anos de investigações que a queda dos edifícios no 11 de Setembro de 2001 tratou-se de uma demolição controlada! Isto agora é que vai dar muito que falar!

15 anos após os “ataques” do 11 de Setembro, e outros tantos de investigações, o Jornal Científico Europeu – European Scientific Journal uma publicação do European Scientific Institute (ESI) – concluiu agora que a queda dos edifícios nesse fatídico dia tratou-se de queda não devido a danos estruturais, mas sim a uma demolição controlada!

No seu jornal(European Scientific Journal), o Instituto Científico Europeu publicou um artigo com o título “15 anos depois: A física da queda dos arranha-céus” no qual eles analisaram a queda dos 3 edifícios do World Trade Center. O Resultado das suas investigações continua a apontar para uma demolição programada e controlada. A descoberta é tão controversa que para adicionar credibilidade às investigações, foi assinada por um enorme número de físicos e engenheiros de colégios e universidades de todo o mundo.

Isto é uma grande vitória para todos aqueles que até agora eram chamados de “conspiracionistas”!

O relatório foi elaborado em parceria por Steven Jones da “Brigham Young University”, Robert Korol, um engenheiro aeroespacial da “McMaster University”, Anthony Szamboti e Ted Walter, arquitectos e engenheiros. O estudo que examinou minuciosamente todas as provas existentes invalida assim o relatório oficial do desastre dado a conhecer aos cidadãos pelo governo americano, e por isso mesmo é importante que toda a gente – especialmente os cépticos – o leiam na íntegra.

Um dos testemunhos mais marcantes do estudo veio do engenheiro de estruturas, John Skilling. “pelos vistos para os cépticos a opinião de vários cientistas, arquitectos e engenheiros não é suficiente, mas quando um céptico escolhe acreditar no que ouve em vez de ler a conclusão dos estudos, então não é apenas céptico, é cego porque assim escolheu ser”.

“Todo o tipo de catástrofe que pode acontecer a um arranha-céus foi tida em linha de consideração aquando da sua construção, incluindo o impacto de um avião. Em 1993 foi feito um relatório pelo ‘The Seattle Times’ onde se podia ler que um estudo na época, e após essa preocupação ter sido levantada, concluiu que as torres gémeas conseguiriam aguentar o impacto de um Boeing 707”.

Numa outra declaração feita por John Skilling ao “The Seattle Times” podemos ler:

“Nós analisamos todas os factores que poderiam acontecer aos edifícios, e nessa altura ainda nem sequer pensávamos na hipótese de virem a existir ataques terroristas. Concluímos que a acontecer esse facto, o pior problema seria o combustível de avião que se espalharia pelos vários andares, causando um enorme incêndio, e iria certamente ferir muitas pessoas, mas a estrutura permaneceria intacta. Contudo as torres não eram ‘à prova de destruição’, tenho a certeza que se contratássemos o maior perito em demolições e lhe déssemos a tarefa de mandar as torres abaixo com explosivos, aposto que ele o conseguiria fazer.”

“Nunca em lado nenhum do planeta vimos torres com estruturas em aço caírem devido ao fogo, contudo, no dia 11 de Setembro de 2001 vimos 3 torres supostamente a cair devido ao fogo, uma das quais nem sequer foi atingida por avião nenhum”

Os autores do estudo feito para o European Scientific Institute concluiram-no afirmação:

“Nem antes nem depois do 11 de Setembro caiu nenhum edifício de construção semelhante em parte alguma do mundo. Testemunhámos um evento sem precedentes nem antecedentes, 3 vezes separadas no mesmo dia? O relatório oficial tenta suportar essa versão da história, que não conseguiu convencer um número cada vez maior de arquitectos, engenheiros e cientistas”.

Por fim aqui fica um vídeo, que embora não tenha nada a ver com o estudo feito pelo European Scientific Institute, está em português, e onde muitos destes factos são mencionados. Cada um que tire as suas conclusões, eu tenho as minhas. Compartilha com todos teus amigos, todos merecem ver esta versão da história que não nos contam!


Instituto Científico Europeu conclui após 15 anos de investigações que a queda das torres tratou-se de uma demolição controlada Instituto Científico Europeu conclui após 15 anos de investigações que a queda das torres tratou-se de uma demolição controlada Reviewed by Adm on 21:40 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.