Cientistas falham novamente ao tentar explicar o fenômeno ''déjá vu'' e o mistério ainda permanece...

Em 2016, acreditava-se que os cientistas finalmente encontraram uma solução para explicar o fenômeno evasivo conhecido como déjà vu em que uma pessoa experimenta uma profunda sensação de familiaridade em resposta a uma situação totalmente nova. 


No entanto, parece que os cientistas tiveram que admitir que, apesar dos melhores esforços, ainda não estão mais perto de explicar minuciosamente o que causa a sensação incomum. 

SERÁ QUE OS CIENTISTAS REALMENTE ENTENDERÃO O DÉJÀ VU? 

Akira O'Connor e seus colegas da Universidade de St. Andrews acreditaram que haviam quebrado o mistério do déjà vu em 2016. Antes de sua experiência, acreditava-se que o fenômeno estava sendo causado pelo cérebro, construindo memórias falsas. No entanto, a pesquisa de O'Connor sugeriu que esse não era o caso. A equipe tentou desencadear a sensação de déjà vu em um ambiente de laboratório, forçando deliberadamente os participantes no estudo a criar memórias falsas. Eles deram aos participantes uma lista de palavras relacionadas, como cama, travesseiro, noite e sonho. Depois, os participantes foram questionados e acreditaram ter ouvido a palavra "dormir". Quando lhes perguntaram se tinham ouvido a palavra, os participantes relataram que estavam experimentando um déjà vu, já que a palavra parecia familiar. Os participantes foram submetidos a uma varredura fMRI à medida que estavam sendo questionados e descobriu-se que o hipocampo, que lida com a memória, não era ativo quando experimentaram a sensação de familiaridade. Em vez disso, a região frontal do cérebro, que é responsável pela tomada de decisão, parece acender. Embora este estudo tenha sido visto como um desenvolvimento fundamental na compreensão do déjà vu, agora passou a ser criticado. Como O'Connor admitiu, é muito difícil estudar o fenômeno em ambientes laboratoriais devido à sua natureza temporária e incomum. Seu estudo também foi criticado por não simular com precisão a sensação de déjà vu, que é visto muito mais intenso do que uma "familiaridade" vaga. Portanto, pode ser que o estudo possa ser muito mais útil para entender a construção de memórias falsas do que com o estudo do déjà vu. De acordo com algumas pessoas, a ciência não pode explicar o déjà vu neste momento, porque a sensação parece ser indicativa de uma forma mais elevada de consciência e tempo que os seres humanos atualmente não entendem o suficiente para poder investigar de forma significativa. 


Cientistas falham novamente ao tentar explicar o fenômeno ''déjá vu'' e o mistério ainda permanece... Cientistas falham novamente ao tentar explicar o fenômeno ''déjá vu'' e o mistério ainda permanece... Reviewed by Adm on 21:07 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.