"Eu queria que essa imagem não existisse, mas, como existe, quero que todos a vejam"

Além da arte, essa fotografia, dentro do artigo, mostra é a triste realidade do ambiente em que vivemos e o que estamos nos tornando.


"Eu queria que essa imagem não existisse, mas, como existe, quero que todos a vejam" 

Um dos finalistas do Wildlife Photographer of the Year, uma das mais importantes competições de fotografia de vida selvagem do mundo, revelou uma evidência chocante do dano que a humanidade está causando ao meio ambiente e, em particular, à fauna marinha.

' Wastewater surfer ' pelo fotógrafo dos EUA, Justin Hofman, é um dos finalistas da competição organizada pelo Museu de História Natural em Londres. Mas além da arte, o que esta fotografia mostra é a triste realidade do ambiente em que vivemos e o que estamos nos tornando. A imagem foi tirada nas águas da ilha indonésia de Sumbawa , e mostra um cavalo marinho com cauda torcida em um cotonete.

"Eu desci para pegar a imagem de uma baleia ou uma arraia, mas eu  encontrei um pequeno cavalo marinho, pensei que todos gostaram e eu comecei a tirar fotos. De repente, vi como estava preso em uma vara, que fazia parte do lixo que o vento havia trazido de outra parte do oceano. " Não foi um instantâneo tão amigável ", disse Hofman em entrevista ao jornal espanhol Verne. País '.

It’s a photo that I wish didn’t exist but now that it does I want everyone to see it. What started as an opportunity to photograph a cute little sea horse turned into one of frustration and sadness as the incoming tide brought with it countless pieces of trash and sewage. This sea horse drifts long with the trash day in and day out as it rides the currents that flow along the Indonesian archipelago. This photo serves as an allegory for the current and future state of our oceans. What sort of future are we creating? How can your actions shape our planet?
.
thanks to @eyosexpeditions for getting me there and to @nhm_wpy and @sea_legacy for getting this photo in front of as many eyes as possible. Go to @sea_legacy to see how you can make a difference. . #plastic #seahorse #wpy53 #wildlifephotography #conservation @nhm_wpy @noaadebris #switchthestick
Uma publicação compartilhada por Justin Hofman (@justinhofman) em
De acordo com um estudo publicado na revista Science em 2015 , a Indonésia é o segundo país mais poluído atrás da China, com 3,22 milhões de toneladas de lixo, e grande parte disso acaba no oceano .

"Eu gostaria que essa foto não existisse, mas, como ela existe, eu quero que todos a vejam". O que começou como uma oportunidade para retratar um cavalo-marinho tornou-se frustração e tristeza. A maré trouxe inúmeros pedaços de lixo e restos de esgotos. Esta foto serve como uma alegoria sobre o estado atual e o futuro de nossos oceanos. Que tipo de futuro estamos construindo? ", questiona o fotógrafo em sua conta Instagram.


De acordo com Hofman, os pontos brancos que aparecem na parte inferior da sua foto são sacos plásticos. Ele também espera que esta imagem torne a sociedade consciente do dano que estamos causando à natureza, porque, como ele diz, não existe uma área do planeta que não abuse do seu próprio ambiente natural. "Quanto à poluição oceânica, somos todos responsáveis , mesmo quando vivemos longe do mar", disse o artista.

"Eu queria que essa imagem não existisse, mas, como existe, quero que todos a vejam" "Eu queria que essa imagem não existisse, mas, como existe, quero que todos a vejam" Reviewed by Adm on 21:37 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.