quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Antes de tudo, teu corpo irá te mostrar esses sintomas... Veja como descobrir se é meningite ou não!

A meningite é uma doença provocada pela inflamação das membranas do cérebro e da medula espinhal. A etiologia desta enfermidade pode variar de caso para caso, mas os sintomas, em linhas gerais, são similares.


Acredita-se que as crianças sejam mais susceptíveis. Por esse motivo, resolvemos relembrar os pais como é possível a identificar numa criança, indicando os sintomas que devem ter em atenção.

Febre repentina

Um dos sintomas da meningite é a febre, que surge de repente. A criança geralmente sofre com tremores, reclamando de um frio permanente.

O paciente apresenta temperatura que sobe rapidamente, com dificuldade de baixá-la. Mas como este sintoma também é provocado por outros problemas de saúde, é preciso prestar atenção a outras mudanças no estado da criança.

Forte dor de cabeça

Em quem sofre de meningite, a dor de cabeça não é apenas muito forte, mas quase insuportável. Além disso, muitas vezes a dor também surge no pescoço, mas como a cabeça está a doer tanto, o paciente pode nem dar tanta atenção à sensação no pescoço.

Nos recém-nascidos, um sintoma característico é também o aparecimento de uma protuberância na moleira.

Visão dupla

Um paciente com meningite sofre grandes dificuldades para manter o foco da visão, pois a imagem diante de seus olhos aparece “replicada”.

Dor de barriga, náuseas e vómitos

A meningite faz com que o paciente perca o apetite. Em parte, isso é decorrência de constantes náuseas, que podem vir acompanhadas de dor abdominal e vómitos.

Foto-sensibilidade

Outro sinal da inflamação das meninges é a foto-sensibilidade (grande sensibilidade à luz). Diante de luz forte, os olhos das crianças lacrimejam, piorando ainda mais as náuseas e a dor de cabeça.

Rigidez da nuca

Uma criança com meningite adota uma postura corporal facilmente reconhecível: deitado de lado, com a cabeça para trás e pernas flexionadas. Frequentemente, as tentativas de esticar o pescoço são fracassadas.

Incapacidade da estender as pernas

Ainda que seja possível inclinar a cabeça da criança em direção ao tórax, as pernas acabam flexionando nos joelhos. É simplesmente impossível estender as pernas estando nesta posição. Esse fenómeno se chama sinal de Brudzinski.

Durante uma meningite, além deste sintoma, surge também o sinal de Kernig: não é possível estender o joelho quando a perna é elevada, tentando fazer um ângulo quase reto.

Erupções cutâneas que não empalidecem

Com a meningite, também é possível notar o aparecimento de erupções na pele. Distinguir tais lesões daquelas não provocadas pela meningite requer um simples teste.

Pegue um copo de vidro transparente, coloque-o sobre a lesão e pressione, de forma que a pele abaixo do copo fique mais esbranquiçada. Caso a erupção também empalideça, não é meningite. Mas se a lesão conservar sua cor, é um forte indício da doença.

O que fazer?

A meningite é uma doença perigosa. Assim, quando os seus sintomas forem identificados, é preciso chamar uma ambulância imediatamente. Até a chegada da equipa médica, deve ser proporcionado ao paciente um ambiente de paz, tranquilidade e silêncio, diminuindo ao máximo as luzes do local.

Quando os profissionais da saúde chegarem, é preciso contar sobre todos os sintomas detectados. Diante da suspeita de meningite na criança, os pais ou responsáveis não podem, de forma alguma, rejeitar a internação hospitalar. É a melhor saída para que o paciente receba o tratamento mais eficaz, lutando contra a doença com toda a segurança e estrutura do hospital.