domingo, 14 de janeiro de 2018

Bomba! Médicos descobrem que a quimioterapia não cura o câncer!

Pesquisadores do estado de Washington publicaram um memorável "Eles descobriram acidentalmente a verdade mortal sobre quimioterapia quando eles decidiram fazer um estudo, para descobrir por que era tão difícil destruir células cancerosas na próstata com quimioterapia".

Aqui, eles encontraram no meio do estudo que, na realidade, o processo de quimioterapia não cura o câncer, que piora, uma vez que promove ativamente o crescimento e disseminação de células cancerosas, tornando-os muito mais difíceis de destruir quando o câncer já começou. 

Atualmente, a quimioterapia é o método padrão para o tratamento do câncer, o que é um grande erro. Obviamente, essas descobertas foram publicadas na revista Nature Medicine, mas foram ignoradas pela comunidade científica dominante. Os resultados fornecem luz sobre os detalhes de como a quimioterapia requer células saudáveis, libera uma proteína que alimenta as células cancerosas e as faz crescer e proliferar.

DE ACORDO COM ESTE ESTUDO:

A quimioterapia induz a liberação de células saudáveis ​​com uma proteína WNT16B, o que ajuda a garantir a sobrevivência eo crescimento de células cancerosas.

A quimioterapia também danifica células de DNA permanentemente. Portanto, a quimioterapia, ao invés de dar uma cura ao paciente, está ajudando a destruir células saudáveis ​​e cancerosas para proliferar e se multiplicar. Esta descoberta deve fazer com que qualquer pessoa envolvida com esta doença desafie os médicos e busque respostas para essa atrocidade.

Esta pesquisa indica que podemos ter uma melhor chance de curar o câncer, evitando a quimioterapia.

"Qualquer manipulação dirigida contra tumores pode inadvertidamente aumentar a quantidade de tumores metastáticos, o que acaba matando o paciente", disse o Dr. Raghu Kalluri, autor de um estudo similar publicado no ano passado na revista Cancer Cell. Este estudo particular concluiu que os medicamentos contra o câncer, que geralmente são administrados juntamente com a quimioterapia, geram metástases.