segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Ela foi julgada por viver dentro de um contêiner com seus filhos, mas vais se surpreender ao ver como é dentro...

Lulu é uma mãe solteira que voltou a estudar e não tinha tempo para trabalhar em tempo inteiro para pagar o aluguer da casa.


Quando teve de mudar da casa convencional, decidiu pegar na filha e mudar-se para um contentor.

“Sou um pouco claustrofóbica, então o contentor de transporte era um pouco desafiante, mas consegui-o de graça”, contou.

Mesmo sem nunca ter construído nada, Lulu levou apenas um mês a cortar as janelas a porta, instalar o isolamento e uma cozinha com um fogão de acampamento e um aquecedor de água.

Preparativos prontos, ela e a filha mudaram-se para a casa de pouco mais de 14 m², que conta com uma cama, um sofá, uma estante e até armários de cozinha.

Quando Lulu percebeu que precisavam de um pouco mais de espaço, ela adquiriu um trailer plano para fazer um quarto.

Usando apenas materiais reciclados, incluindo piso, janelas, armários, portas, banheira, sanita e pias, ela gastou um total de 4 mil dólares para construir a casa.

“Quando o orçamento é curto, a criatividade chega de todas as formas.”

“Tive que ir ao ferro-velho várias vezes e pensar o que eu ia fazer com o que tinha disponível”, contou a moça.

“O grande desafio foi pensar como transformar isso num armário ou em uma pia e, mais importante, como fazer com que tudo isso coubesse na casa”.

Agora Lulu e a filha têm quase 27 metros quadrados de casa ou um pouco mais.

Ela diz que a filha ama o seu pequeno forte, mas, às vezes, reclama.

Lulu, entretanto, tem a certeza que tomou a decisão certa.

“Foi uma escolha sobre quantas horas temos para a nossa vida e como queremos passar essas horas.”

“Então, esta foi minha escolha e sei que a minha filha reclama às vezes, mas eu também sei que passamos mais horas juntas do que se eu tivesse que pagar uma renda de casa normal.”

Lulu não quis adicionar um empréstimo extra ao empréstimo para estudar, mas a escolha da casa é, também, um reflexo sobre o amor pela beleza imperfeita.

“Mostrei minha casa ao meu irmão que esta na Argentina e ele disse: sempre gostou da simplicidade com muito estilo. Sempre uma porta elegante… apesar de que agora está na moda ser wabi-sabi, certo?”

Casa Wabi-sabi

Wabi-sabi é um tipo de estética japonesa que valoriza a imperfeição, mas é, também, uma visão do mundo que contempla que tudo é temporário.

Lulu gosta de viver em uma casa que reflecte o estado natural e efémero das coisas.

“Coisas materiais são todas emprestadas. Estamos apenas emprestando as coisas… Nada disto é nosso e tentamos nos sentir seguros nestas identidades como minha casa, minha esposa, meu carro, meus filhos, minha carreira.”

“Quanto maior, mais quer. Eu sou do tipo que pensa que quanto maior a casa, maior a prisão e assim ficamos cada vez mais dependentes dos bancos”

Neste vídeo, Lulu, enquanto cuida de três crianças, mostra a casa e fala sobre o Wabi-Sabi:

Vê o vídeo: