terça-feira, 30 de janeiro de 2018

OMS admite: ''Mais de 50 mil pessoas foram acidentalmente injetadas com vírus Ebola em vez de vacina contra a gripe''

Atlanta, Geórgia - 

Mais de 50.000 pessoas em todo os Estados Unidos estão em alerta elevado esta semana depois que as vacinas contra a gripe foram contaminadas com o vírus Ebola e acidentalmente enviadas para clínicas em todo o país.

Os destinatários foram alinhados para vacinas contra a gripe em 10 estados diferentes em todo o país, incluindo Califórnia, Nevada, Arizona, Texas, Geórgia, Flórida, Michigan, Nova York, Minnesota e Illinois.

De acordo com um relatório arquivado na Organização Mundial de Saúde, o  Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas  (NIAID) trocou acidentalmente a vacina contra a gripe sintética para frascos que continham um composto experimental do vírus Ebola. Este composto contaminou quase 50.000 doses de várias vacinas, a maioria dos quais foi enviada para todo o país para ser usada em clínicas de baixa renda.

Essas vacinas foram distribuídas ao longo de agosto de 2017, embora o NIAID diga que não tem 100% de certeza quais clínicas receberam as doses "infectadas", e que, neste momento, é totalmente provável que todas elas tenham sido usadas e administradas a pacientes .

A OMS tem procurado pessoas que possivelmente foram infectadas, exigindo quarentena obrigatória nos campos locais da FEMA. No entanto, a OMS não está disponível para comentar. Nenhum tratamento específico está disponível para infecções por Ebola e a taxa de mortalidade é entre 80% a 100%, dependendo do subtipo de vírus.