quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Paul Hellyer alerta: Os Alienígenas poderão se revelar em 2018!

Em junho de 1967, Paul Hellyer, ex-ministro da Defesa do Canadá, voou por helicóptero para receber oficialmente a conclusão de uma pista de pouso de objeto voador não identificado (OVNI) em St. Paul, Alberta. St.Paul decidiu construir a pista de desembarque de OVNI como parte de sua celebração conhecida como o Projeto de Celebração do Centenário Canadense. 


Este projeto teve o propósito de ser um símbolo da paz em relação à humanidade. Um sinal foi colocado ao lado da plataforma de pouso explica que a área está livre de guerras e conflitos nacionais e dá as boas vindas a todos os visitantes do espaço exterior para pousar e os recebe na cidade de São Paulo.

2018 será o ano em que o extraterrestre irão se revelar

Hellyer relatou tudo isso trinta e oito anos depois em 2005, explicando sua crença na existência de OVNIs. Hellyer explicou a uma audiência em Toronto que ele realmente viu um OVNI com alguns amigos e sua esposa. Em primeiro lugar, Hellyer negou a experiência de testemunhar o OVNI percebido. Embora negando a experiência na época, Hellyer sempre sustentou que ele permanecia curioso sobre o que viu e não descartou que o que ele viu poderia ter sido algo não desse mundo.

Hellyer mudou seu tom em 2005 depois de ser influenciado por um especial de UFO no ABC. Hellyer afirmou que os governos estão conscientes da tecnologia alienígena e suspeitam que exista tecnologia alienígena que possa resolver nossa atual crise de mudança climática em relação a uma nova tecnologia que poderia substituir a queima de combustíveis fósseis.

Em uma entrevista recente, Hellyer explicou que os seres alienígenas estão visitando a Terra há milhares de anos principalmente de outras galáxias, embora Hellyer explique que alguns dos visitantes alienígenas são de nossa galaxia, incluindo planetas vizinhos como Marte. Hellyer chega a reivindicar conhecer as motivações dos visitantes alienígenas , principalmente que eles pensam que não cuidamos como deveríamos de nosso planeta Terra.

Aqui está a entrevista completa: