sexta-feira, 23 de março de 2018

Preocupante: Antes de morrer, Stephen Hawking fez profecia chocante sobre o futuro da humanidade

A morte de Stephen Hawking não só representa uma grande perda para a física, como também para a humanidade.

Isso porque Hawking era mais que um brilhante cientista. Ele era um visionário que se preocupava imensamente com o futuro dos seres humanos.

Em diversas ocasiões, Hawking alertou para os perigos da inteligência artificial (IA) sem cautela.

Preocupado, ele tinha a certeza de que isso vai significar o fim da humanidade no futuro.

Hawking acreditava que a IA conduzirá os seres humanos a um estágio em que as máquinas se tornarão mais inteligentes do que os seres humanos.

E, quando isso ocorrer, será o início da aniquilação total dos seres humanos, afirmava Hawking.

É claro que os defensores da IA não queriam ouvir um proeminente e respeitado defensor da ciência dizer tais coisas.

Por isso Hawking foi duramente criticado, enfrentando acusações de ser pessimista.

Apesar das críticas, Hawking não recuou.

Numa entrevista com Larry King, no programa de entrevistas Larry King Now, na TV americana, o físico reafirmou que a IA podia sim significar a morte para os seres humanos.

Hawking acreditava firmemente que tais invenções são desnecessárias e fruto da arrogância humana.
O físico entendia que a ganância e a estupidez eram as maiores ameaças à humanidade .

Ele tinha certeza de que esses dois vícios levariam a humanidade à extinção, e mais cedo do que ele esperava.

Para Hawking, os seres humanos estão a tornar-se cada vez mais estúpidos e gananciosos a cada dia que se passa.

Uma prova disso é, de acordo com o físico, o aumento maciço de poluição do ar nos últimos anos, matando muitos ao redor do mundo.

Segundo Hawking, a situação continuará a piorar, trazendo mais mortes e doenças estranhas no futuro próximo.

Se olhar para o que está a acontecer atualmente em todo o mundo, verá que as pessoas estão cada vez mais expostas a coisas automatizadas.

Smartphones prendendo nossa atenção praticamente 24 horas por dia, robôs substituindo seres humanos nas fábricas e veículos não tripulados, só para citar alguns exemplos.

Recentemente um supercomputador derrotou o campeão mundial de Go, um milenar jogo chinês considerado mais difícil que o xadrez.

Depois de três horas e meia de partida num grande hotel em Seul, Lee Se-Dol, considerado o melhor jogador de Go na última década, decidiu abandonar a partida quando percebeu que não teria hipóteses de vencer o computador AlphaGo.

Enfim, não há dúvida de que as máquinas estão cada vez mais inteligentes.

E isso está a ser feito de forma descontrolada, sem limites.

Por outro lado, os seres humanos estão cada vez mais perdidos e a ceder espaço para a tecnologia.

Já imaginou quantos empregos serão eliminados no futuro devido aos robôs?

E como a tecnologia controla e controlará cada vez mais a nossa vida?

Stephen Hawking realmente tinha bons motivos para se preocupar com a inteligência artificial e com o futuro da humanidade.