quarta-feira, 14 de março de 2018

Stephen Hawking morre mas deixa alertas importantíssimos para humanidade que poderão ter sérios impactos

Stephen Hawking morreu aos 76 anos depois de deixar um enorme legado na comunidade científica. O estudo no campo dos buracos negros e na unificação da Teoria da Relatividade de Einstein não serão esquecidos, mas Hawking deixa ainda mais sabedoria que deve ser levada em conta.


Mais especificamente os múltiplos avisos relacionados com o futuro da humanidade e e com a necessidade de a humanidade ir à descoberta de novos planetas habitáveis. Hawking era um defensor acérrimo da necessidade de criar colónias pelo Espaço, assim como de uma maior cautela a lidar com inteligência artificial (IA).

O Science Alert reuniu cinco dos avisos mais relevantes que Hawking fez nos seus últimos anos de vida, avisos estes que devem ser considerados e levados em conta para o futuro da humanidade.

O futuro está nas estrelas

“Ainda que a probabilidade de um desastre no planeta Terra num determinado ano possa ser baixa, torna-se maior ao longo do tempo, tornando-se praticamente certa nos próximos mil ou dez mil anos”. O físico britânico acreditava que era necessário para os humanos começarem a ter projetos que viessem a estabelecer colónias noutros planetas, arriscando a extinção se ficarmos para sempre na Terra.

Estilo de vida

“Hoje em dia há demasiadas pessoas a morrer de complicações relacionadas com excesso de peso e obesidade. Comemos demasiado e mexemo-nos muito pouco”. Hawking estava desperto para outras questões que não as do Espaço, considerando que é importante que os seres humanos levem estilos de vida mais saudáveis.

O perigo da IA

“O génio está fora da lâmpada. Temo que a IA possa substituir os humanos por inteiro”. Stephen Hawking fez avisos frequentes para a necessidade de uma maior cautela a desenvolver software de Inteligência Artificial. A eventual capacidade de robots inteligentes substituírem humanos em postos de trabalho é uma questão bem atual, e que ainda não está a ser propriamente confrontada.

Aliens podem não ser amigos

“À medida que fico mais velho fico mais convencido de que não estamos sozinhos. [Se existirem aliens] serão vastamente mais poderosos e podem não nos ver como mais valiosos da mesma forma que vemos bactérias”. Apesar de defender a necessidade de uma maior investida na exploração espacial, Hawking não acreditava que fosse possível fazer ‘amizade’ com outras formas de vida.

Fake news

“Estamos a assistir a uma revolta global contra os especialistas”. A disseminação das ‘fake news’ foi um tópico que mereceu a atenção de Hawking, apelando a que o público ouça a opinião de especialistas que levaram anos a estudar determinados temas.