quinta-feira, 24 de maio de 2018

Estudo global: Tabaco e álcool são as drogas mais nocivas do mundo

Um novo estudo da Sociedade para o Estudo da Dependência revelou que o tabaco e o álcool são as substâncias mais nocivas do mundo .

O relatório reuniu dados da Organização Mundial da Saúde , do Instituto de Medidas e Avaliação da Saúde e do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime. Existem algumas limitações nos dados, mas o relatório deu uma imagem mundial da mortalidade, juntamente com a carga de doenças associadas ao uso de tabaco, álcool e drogas ilícitas.

O uso de cannabis está em alta nos Estados Unidos e no Canadá, mas a história é sobre tabaco e uso de álcool. Pesquisadores revelaram que mediram a dependência de cannabis em 259 de 100.000 pessoas. Algumas das regiões mais ricas do mundo tiveram as taxas mais altas.

Uso de Tabaco e Álcool tirou 250.000.000 vidas em 2015

O estudo revelou que o uso de álcool e tabaco teve as taxas mais altas de mortalidade quando comparado a cannabis, cocaína e metanfetamina. O estudo foi divulgado pela Society for Study of Addiction. Os pesquisadores disseram que haviam estudado o dano geral do uso de drogas, medindo o impacto em "anos de vida ajustados por incapacidade". Isso leva em consideração os anos em que as pessoas são capazes de viver com câncer, doenças cardíacas e doenças respiratórias e registra o número de mortes causadas por overdose.

As taxas de mortalidade de substâncias revelaram que o tabaco matou a maioria das pessoas com 110,7 mortes para cada 100.000 pessoas. Ele mostrou que as mortes relacionadas ao álcool eram apenas um terço da letalidade, já que beber era responsável por 33,0 mortes de 100 mil pessoas. Os números caíram drasticamente e combinaram mortes por uso de drogas ilícitas em 6,9 mortes de cada 100 mil pessoas.

Uma das figuras mais marcantes do estudo é que os "anos de vida ajustados por incapacidade" (DALYs) eram que o tabaco e o álcool custavam à humanidade 250.000.000 ou um quarto de bilhão de anos em todo o mundo. O uso de drogas ilícitas custa apenas uma fração disso.

O tabaco mata mais pessoas do que qualquer outra coisa

O tabaco saiu como o principal assassino, custando 170,9 milhões de DALYs, seguido pelo álcool com 85,0 milhões de anos e drogas ilícitas com 27,8 milhões de anos.

O relatório também pintou uma imagem clara da distribuição de danos em todo o mundo que foi causada pelo uso de drogas ilícitas, tabaco e álcool. No entanto, é preciso dizer que é onde os conjuntos de dados dos pesquisadores são os mais incompletos. O relatório afirmou que as maiores taxas de mortalidade por álcool e drogas ilícitas estavam na Europa Oriental. Nova Zelândia e Austrália, juntamente com uma série de nações das ilhas do Pacífico, apresentaram as maiores taxas de mortalidade por tabaco.

Taxas de mortalidade na Europa entre baixa e média renda foram piores

A Europa saiu pior em países de média e baixa renda. As taxas de mortalidade foram as maiores nesses países. Em termos absolutos, as taxas de mortalidade foram as maiores lá, mas, em seguida, essas regiões são onde os dados são os mais escassos.

No sudoeste da Ásia e no norte da África, o uso de álcool foi o mais baixo em todo o mundo, e isso ocorreu em menos de um litro per capita. A menor taxa de fumantes ocorreu na África subsaariana ocidental.

Este novo relatório sugere que há uma tendência ascendente em anos e o número de vidas perdidas para o tabaco, álcool e drogas ilícitas. Também revela que nada mudou muito em relação às substâncias que causam mais dano ou onde as pessoas as estão usando mais. O tabagismo e o uso de álcool, quando comparados com drogas ilícitas, estão bem na frente, e o uso de drogas ilícitas nem chega perto.